Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 19 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Cadastro Positivo deve reduzir taxa de juros para quem pagar contas em dia

O presidente da Confederação dos Dirigentes Lojistas, Roque Pellizzaro Junior, compara o Cadastro Positivo ao seguro de automóvel.

Campo Grande News

02 de Agosto de 2013 - 07:17

Valendo a partir desta quinta-feira (1), o Cadastro Positivo deve beneficiar quem paga as contas em dia. Um dos pontos positivos é a redução da taxa de juros aos bons pagadores, que terão crédito personalizado de acordo com o banco de dados disponível ao mercado.

O presidente da Confederação dos Dirigentes Lojistas, Roque Pellizzaro Junior, compara o Cadastro Positivo ao seguro de automóvel. “As seguradoras traçam um perfil do proprietário do veículo, considerando idade, sexo, enfim, avaliam o grupo de risco, e assim vai ser com o consumidor, quanto menor o grupo de risco, menor será a taxa de juros”, explica Pellizzaro.

De acordo com o presidente, até então o mercado só conhece o consumidor que tem nome sujo no SPC ou Serasa. “Trabalhamos com a média, e quem está acima dela paga pelo consumidor inadimplente, ou seja, tem crédito baixo, juros altos e prazo curto, mas agora isso vai mudar”, afirma Pellizzaro.

Além de fornecer dados sobre as contas que estão em dia, com o Cadastro Positivo será possível ainda estimar o salário do cidadão, segundo Pellizzaro. Esse recurso deve facilitar, por exemplo, às pessoas que trabalham sem carteira assinada, que não têm como comprovar renda.

Conforme dados passados pelo gerente nacional do SPC (Serviço de Proteção Ao Crédito), Ronaldo Guimarães, no Brasil 80% das consultas têm a venda autorizada. Contudo, ainda há muita burocracia na hora de o mercado liberar o crédito. “Agora o consumidor será avaliado com outros olhos e o crédito poderá ser aprovado com menos dúvidas”, estima o gerente.

Todas as informações do Cadastro Positivo estarão disponíveis às empresas atreladas ao SPC, que atualmente são mais de 2 mil, segundo Ronaldo Guimarães. No cadastro terá, por exemplo, o histórico de conta de luz e água, informando se foram pagas dentro do vencimento, se teve atraso. Além de parcelamentos feitos no nome do cadastrado.

Segundo o presidente da CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas) de Campo Grande, Ricardo Kuminari, quem mais irá se beneficiar com o Cadastro Positivo é o próprio consumidor, que terá juros menores. Mas a expectativa é de que a facilidade nas compras reflita na economia da Capital, além de incentivar as pessoas a terem as contas em dia. Em Campo Grande, são 125 mil consumidores negativados.

Para se cadastrar, o consumidor precisa ir até um posto do SPC, com documentos pessoais em mãos, e preencher alguns dados. A partir do cadastro, o cidadão autoriza o órgão a fornecer o histórico de contas dele.