Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 4 de Março de 2024

Sidrolandia

Carros de traficantes avaliados em mais de R$ 1 milhão serão leiloados, diz polícia

Delegado diz que 25 carros de luxo eram ostentados por presos em Campo Grande; data do leilão ainda não foi definida.

G1 MS

31 de Outubro de 2017 - 17:51

Avaliados em mais de R$ 1 milhão, os 25 carros apreendidos durante a operação "Ostentação", em Campo Grande, serão leiloados pela Justiça. A informação é do delegado João Paulo Sartori, responsável pelas investigação do grupo criminoso envolvido no tráfico de drogas doméstico, outros estados e até países. Ele pretende concluir o inquérito nos próximos dias.

"Todos os 41 presos pela Denar [Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico] e especializadas já passaram pela audiência de custódia e estão na cadeia. Foram 19 mandados e as demais prisões ocorreram em flagrante. A droga apreendida totalizou quase quatro toneladas de maconha, além de seis armas e os veículos, que, devem ser leiloados", afirmou ao G1 o delegado.

Entenda o caso

A Polícia Civil deflagrou na última sexta-feira (27), em diversos bairros de Campo Grande, a operação "Ostentação". Conforme a polícia, foram oito meses de investigações para identificar os traficantes e o modus operandi do grupo.

"A organização criminosa foi flagrada com carros de luxo, como BMW e Camaro. Eles vendiam droga de maneira doméstica na cidade e também enviavam para outros estados", comentou Sartori. Sobre os suspeitos, a polícia comentou que eles residiam na região nobre da cidade, justamente por isso o nome da operação. Os detalhes, no entanto, serão divulgados em coletiva na próxima segunda, dia 30", finalizou o delegado.

A ação também conta com o apoio de homens de todas as unidades especializadas da capital. Conforme apurado pela reportagem, um dos presos de 27 anos possui antecedentes por furto, tráfico de drogas, tentativa de homicídio, ameaça, estelionato, adulteração no veículo e porte ilegal de arma de fogo. Ele foi flagrado, no dia 14 de agosto deste ano, com uma arma em punho e circulando em um bairro da Capital.