Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 24 de Julho de 2024

Sidrolandia

Cazuza morreu a 20 anos, e o tempo não para

Considerado um gênio da música brasileira que, numa época pós-ditadura, botou o dedo na cara da sociedade

hnews

07 de Julho de 2010 - 16:05

Ex-líder da banda Barão Vermelho começou a dar voz aos impulsos de uma juventude necessitada de novidades.

http://www.hnews.com.br/wp-content/uploads/2010/07/1188351712.jpg

Seu nome era Agenor de Miranda Araújo Neto, mas ele ficou conhecido como Cazuza. Nesta quarta-feira (7), 20 anos após sua morte, a obra do artista permanece viva como nunca. Considerado um gênio da música brasileira que, numa época pós-ditadura, botou o dedo na cara da sociedade, o ex-líder da banda Barão Vermelho começou a dar voz aos impulsos de uma juventude necessitada de novidades.

Seu jeito inquieto fez com que ele acabasse os estudos com muita dificuldade e nada de faculdade! Seu pai João Araújo, produtor fonográfico, não queria que ele passasse o resto da vida sem profissão, então lhe arranjou um emprego. A partir daí, Cazuza trabalhou no departamento artístico da Som Livre, em assessoria de imprensa e até tentou ser fotógrafo, mas nada disso o satisfazia.
Ele era boêmio, rebelde e polêmico e isso só poderia torná-lo um astro do rock. Os pais até aceitavam sua idolatria por nomes como Jimi Hendrix, Janis Joplin e Rolling Stones, mas não conseguiam entender sua bissexualidade e o vício pelas drogas. O pai inclusive teve que livrá-lo de prisões e algumas fichas na polícia pelo uso e porte de drogas.

Enfim, ele, Cazuza, era a grande novidade. Tornou-se um cantor e compositor brasileiro e ficou conhecido como símbolo da sua geração no papel de vocalista e principal letrista da banda Barão Vermelho. Em 1982 lançou o seu primeiro disco, com o nome homônimo ao da banda, resultado de sua parceria com Frejat. Os principais sucessos deste disco são Todo Amor Que Houver Nessa Vida, Pro Dia Nascer Feliz, Maior Abandonado, Bete Balanço e Bilhetinho Azul.
Ainda na banda, ele lançou os discos Barão Vermelho 2 e Maior Abandonado, respectivamente em 1983 e 1984. Foi nesta fase que, durante um show no Canecão, Caetano Veloso apontou Cazuza como o maior poeta da geração e criticou as rádios por não tocarem suas músicas. Com seu segundo álbum, Só se for a dois, ele acrescentou novos sucessos à sua carreira, como o pop-rock O nosso amor a gente inventa (estória romântica). Daí ele se jogou de cabeça em uma turnê nacional, que mostrou um show mais elaborado que os anteriores, em termos de cenário e iluminação. Cazuza se aprimorava e decolava: seus espetáculos lotavam, suas músicas tocavam e a crítica elogiava seu trabalho. Mas antes de estrear este show, ele já sabia que estava com AIDS
Em outubro de 1987, Cazuza foi levado pelos pais para Boston, nos Estados Unidos, onde passou quase dois meses submetendo-se a um tratamento forte. Ao voltar, gravou Ideologia no início de 1988, um ano marcado pela estabilização de seu estado de saúde e pela sua definitiva consagração artística.

No segundo semestre do mesmo ano, o espetáculo de Ideologia se mostrou mais profissional e bem-sucedido. Dirigido por Ney Matogrosso, Cazuza tentou valorizar mais o texto no show, que era pontuado pela palavra “vida”. Substituiu a loucura de suas performances anteriores por uma postura mais contida no palco. Mesmo assim não aguentou e exprimiu seu lado agressivo e escandaloso num episódio que causou polêmica: em um show no Canecão, no Rio de Janeiro, cuspiu na bandeira nacional, atirada por uma fã.
Em 1989, se declarou publicamente soropositivo. Foi o primeiro artista brasileiro a assumir a doença publicamente, ele dizia que um artista que cantava “Brasil, mostra sua cara” não poderia mentir para o seu público. Depois de quatro meses se tratando de forma alternativa em São Paulo, Cazuza viajou novamente para Boston, onde ficou internado até março do ano seguinte. Seu quadro clínico já era extremamente delicado e, àquele ponto, não havia muito mais o que fazer. Ele enfrentou a doença publicamente, mas acabou tomado por ela no dia 7 de julho de 1990.

Seu enterro aconteceu no cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro, e sua sepultura está próxima à de outros astros da música brasileira como Carmen Miranda, Ary Barroso, Francisco Alves e Clara Nunes. Sua obra é eterna e imortal, e a legião de fãs que ele ainda tem, continuará sendo exagerada, jogada aos pés do artista!

Bisbilhotando

Reynaldo Gianecchini, o vilão Fred de Passione, da Globo, não pretende se casar de novo, a não ser que encontre alguém muito especial. O ex-marido de Marília Gabriela deu uma entrevista à revista IstoÉ Gente e disse que gosta de sua vida de solteiro.

“Casar é uma delícia, mas acho muito difícil achar alguém. Eu fui casado a vida inteira, então, acho que ainda curti muito pouco a minha vida de solteiro. Acho que só vale a pena estar junto quando você encontrar aquela parceira que você quer dividir tudo, quer estar junto mesmo. Não acho que tem que ficar emendando uma relação na outra. Eu adoro ficar sozinho. Agora, quando achar alguém incrível, vai ser uma delícia casar de novo. Mas não quero abdicar desse momento tãogostoso de ter essa liberdade por qualquer coisa. Tem que ser ‘a’ mulher”, declarou o ator à publicação.

Gianecchini afirmou ainda que só não aproveita mais sua vida de solteiro, porque o trabalho não permite.“Eu acordo todos os dias e tenho que estudar porque meu personagem é difícil. Então além de decorar, estudo muito. Faço algumas coisas que têm de ser feitas como natação, por exemplo, que eu acho importantíssimo. Mas são poucos os domingos que eu tenho folga. Antes de começar a novela, até saía na night, coisa que não fazia antes porque eu era casado, ia em uma baladinha aqui ou ali, mas hoje nem tenho mais vontade de ficar saracoteando por aí. São fases na vida”, justificou.

O ator também deixou um elogio à colega de elenco, Fernanda Montenegro, com quem contracena na novela de Silvio de Abreu.“Primeiro que, em cena, ela é tão inteira que te dá muita coisa ali. Estando com ela, é só reagir ao que ela está fazendo que você já está indo bem. É um grande privilégio estar com ela. É muito generosa. Me dá muitos toques como, por exemplo, atores jovens ficam muito preocupados com o timing, afobação de entregar o texto. E ela sempre diz: ‘Você pode curtir, faz no seu tempo’. Esse é só um exemplo. Adoro trabalhar com ela”, comentou.

Curiosidades

A justiça condenou Lindsay Lohan a 90 dias de prisão por violar os termos de sua condicional em processo por dirigir drogada e embriagada em 2007. A sentença assim foi decidida porque atriz faltou em três sessões dos alcoólicos anônimos.
A atriz terá de se apresentar no dia 20 de julho às 8h30 na prisão do condado de Los Angeles e terá que continuar usando o bracelete medidor do nível de álcool no organismo até lá.

Lindsay deixou de ir à 3 reuniões do AA e tentou se explicar dizendo que se confundiu e que fez o máximo que pode para balancear sua carreira e as obrigações de sua condicional. “Eu me confundi e achei que tudo bem perder aquelas aulas. Se eu soubesse, me certificaria de estar na cidade todas as semanas” tentou explicar a atriz.

Mas nem a promotoria, nem a juíza aceitaram as desculpas de Lindsay que já tem um histórico de sempre tentar se desculpar e nunca cooperar. “Você não conseguiu a atenção dela. Quando a acusada foi chamada a comparecer aqui em maio, estava na França e não voltou a esta corte”, rebateu a promotora do caso.
Nos Estados Unidos, as mulheres são liberadas após cumprir 25% de sua sentença, o que significa que Lindsay provalvemente passará cerca de 23 dias na prisão.

Resumo das Novelas

Malhação

Bia fica satisfeita por ter encontrado o resultado do exame. Juju e Rita levam Anselminho no médico para olhar o seu sinal. Bernardo fala que vai fazer uma campanha para uma ONG. Serjão interrompe uma reunião entre Lise e Bimba e pede para o rapaz conversar com seus amigos para esclarecer a história da traição.

Escrito nas Estrelas

Gilmar liga para Viviane e ela se irrita quando o vilão sugere querer acabar com Ricardo. Daniel afirma que não aceitará que Viviane goste de Ricardo e Athael fica preocupado. Mauro e Vanessa começam a se entender. Mariana conta para Luciana como foi seu encontro com Guilherme. Judite pede para o marido reclamar do barulho no apartamento de Jane. Mauro e Vanessa se beijam no momento em que Jane invade o quarto da filha.

Tempos Modernos

Nara diz que precisa conversar com Renato. Nelinha pede a Zeca para ter paciência, pois ela pretende conversar com Renato o mais rapidamente possível. Niemann e Maureen inventam histórias para enganar Regeane. Leal pede a Bicalho para investigar Niemann. Deodora recebe uma carta de seu pai, informando sobre sua viagem.

Passione

Gemma se desespera, mas Totó não lhe dá atenção. Bete e Agostina conversam animadas e Fred fica incomodado. Olga afirma a Mauro que Fred é o cúmplice de Clara. Mauro e Diógenes se preocupam com Fred. Melina fala com Diana que Mauro salvou a vida de Gerson no passado e ela fica ainda mais aflita

Uma Rosa com Amor

Nara recrimina comportamento de Beto. A polícia bate na porta da casa de Nara. Giovani se recupera e diz a Amália que está bem. Giovani quer ver Serafina. Investigador Paulo tenta descobrir o autor do atentado contra Zequias. O policial procura Nara e a interroga.

Ribeirão do Tempo

Joca se assusta ao ouvir ruído da porta se abrindo. Ajuricaba entra de arma em punho, e encara o detetive. Joca tenta fugir, mas é detido por um guarda. Ele explica que estava trabalhando, mas Ajuricaba afirma que ele está preso e que vai indiciá-lo por assassinato. Léia vê o filho sendo levado, sem poder fazer nada.