Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 17 de Maio de 2021

Sidrolandia

Com 195 mil hectares plantados, Sidrolândia começa a colher sua maior safra de soja

A área plantada aumentou de 184.400 hectares para 195.960 hectares, superando a projeção do próprio IBGE que fez uma estimativa de 190 mil hectares.

Flávio Paes/Região News

07 de Fevereiro de 2017 - 13:00

A colheita só começou em alguns pontos isolados (abrangendo 2% dos produtores), principalmente naquelas propriedades onde o plantio foi em setembro, mas se projeta uma safra recorde de soja para Sidrolândia, que deve alcançar 646,6 mil toneladas, incremento de 25,19% sobre as 516 mil colhidas ano passado, tomando como base uma produtividade média de 55 sacas por hectare.

A área plantada aumentou de 184.400 hectares para 195.960 hectares, superando a projeção do próprio IBGE que fez uma estimativa de 190 mil hectares. O presidente do Sindicato Rural, Rogério Menezes, acredita que se ultrapassará a barreira dos 200 mil hectares na próxima safra, se aproximando dos anos 1980, que atingiu 220 mil hectares de área plantada, somando-se soja, milho e arroz.

Este crescimento de 6,18% da área cultivada em relação à safra passada, foi puxado pelo arrendatário da antiga Usina Santa Olinda em Quebra Coco, com 5 mil hectares e projeção de chegar a 7 mil na próxima safra, além de alguns produtores nas regiões do Capão e do Bolicho Seco.

A colheita começa num instante de desaquecimento do preço da soja, que hoje está cotada a R$ 60,00. Tomando como base um custo médio de R$ 2.400,00, o produtor gastou o equivalente a 40 sacas, restando em torno de 15 sacas de lucratividade (R$ 900,00 por hectare).

Panorama estadual

Relatório do projeto Siga MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), divulgado pela Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul), aponta que 3,2% da área plantada de soja no estado foi colhida até o momento.

As informações constam na Circular Técnica N° 194, que pode ser conferida na íntegra por meio de cadastro gratuito no link: http://www.sigaweb.org/ms/sistema/. Antes, a estimativa era de que até o dia 27 de janeiro cerca de 5% da soja seria retirada dos campos. No entanto, as chuvas registradas na semana passada interromperam os trabalhos em vários municípios produtores.

A região sul do estado está com porcentagem média de área colhida mais avançada, em torno de 3,9%, enquanto a região norte está com 2,3% de área colhida e, a região centro, com 1,7% da colheita finalizada.

De norte a sul

De acordo com a tabela apresentada na circular, 20 das 22 cidades do sul do estado acompanhadas pelo Siga MS neste levantamento iniciaram a colheita, e apenas Jardim e Bonito não iniciam o processo. Amambai, Antônio João, Aral Moreira, Coronel Sapucaia e Laguna Carapã são as mais avançadas da região sul, com 6% da área concluída.

No centro do estado, das sete cidades da região, quatro começaram a colher: Campo Grande, Nova Alvorada do Sul, Rio Brilhante e Sidrolândia, estando de fora, até o momento, Bandeirantes, Jaraguari e Terenos. A cidade mais avançada é capital, com 3% da produção colhida.

Na região norte, das 10 cidades dessa área, cinco começaram a tirar a soja dos campos: Alcinópolis, Chapadão do Sul, Costa Rica, São Gabriel do Oeste e Sonora. Ainda não começaram a colheita Camapuã, Coxim, Paraíso das Águas, Pedro Gomes e Rio Verde. As cidades mais avançadas são Chapadão do Sul e Costa Rica, com 5% da área colhida.

Em relação à safra 2015/2016, a porcentagem de área colhida neste ciclo 2016/2017 é inferior em aproximadamente 5,6% para a data de 27 de janeiro. Devido às condições climáticas registradas nesta safra, com veranicos ou chuvas muito esparsas, o tempo de vida da planta no campo foi maior, causando esse pequeno atraso médio de percentual de colheita.

Projeções

A comparação entre os números projetados para a safra 2016/2017 e os números finais da safra 2015/2016 indicam, até o momento, aumento da área plantada de aproximadamente 2,4%. Com isso, MS passa de 2,46 milhões de hectares plantados no ciclo anterior para 2,52 milhões de hectares semeados nesta safra 2016/2017.

Além disso, estima-se acréscimo de 2,4% em relação à produção do grão (de 7,601 milhões de toneladas na safra 2015/2016 para 7,787 milhões de toneladas na safra 2016/2017) e manutenção na produtividade, com 51,5 sc/ha.

Área plantada - Produção Colhida

2004

85 mil hectares

178.500 toneladas

2005

94.800 hectares

199.800 toneladas

2006

93 mil hectares

231.900 toneladas

2007

95 mil hectares

267.900 toneladas

2008

95 mil hectares

256.900 toneladas

2009

97 mil hectares

238.620 toneladas

2010

115 mil hectares

345.000 toneladas

2011

120 mil hectares

194.400 toneladas

2012

130 mil hectares

358 mil toneladas

2013

142 mil hectares

426 mil toneladas

2015

176 mil hectares

543 mil toneladas

2016

184.400 hectares

516 mil toneladas

2017

195.950 hectares

646,6 mil toneladas (estimativa de 55 sacas)