Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 5 de Março de 2021

Sidrolandia

Com greve de bancários no 4º dia, região de Dourados tem 36 agências fechadas

Com a adesão de Itaporã, nesta quinta, agora já são sete dos 13 municípios da nossa base com 100% das agências sem atendimento

Campo Grande News

03 de Outubro de 2014 - 09:31

A greve dos bancários, iniciada na terça-feira, dia 30, entra hoje no quarto dia e na região de Dourados o movimento só cresce, segundo o sindicato da categoria. São 36 agências fechadas em Dourados e em outras seis cidades da região.

“Entre agências, postos de atendimento bancário e Representação de Desenvolvimento Urbano e Rural [Redur], da Caixa Econômica Federal, são 42 locais de trabalho paralisados. Com a adesão de Itaporã, nesta quinta, agora já são sete dos 13 municípios da nossa base com 100% das agências sem atendimento”, afirma nota divulgada pela assessoria do Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Dourados e Região.

Além de Dourados e Itaporã, as outras cidades onde os bancários entraram em greve são Fátima do Sul, Deodápolis, Nova Alvorada do Sul, Vicentina e Glória de Dourados. “A greve transcorre com muita tranquilidade e a população não só tem contribuído com o movimento, como tem apoiado, inclusive, na maioria dos casos fazendo questão de verbalizar esse apoio quando se depara com os comitês de esclarecimento”, afirmou o presidente do sindicato, Jane Estigarribia.

Os bancários entraram em greve após um mês de negociação com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos). As principais reivindicações são reajuste salarial de 12,5% e piso salarial de R$ 2.979,25. Os bancos ofereceram 7,35% de reajuste. “Se os bancos insistirem no desrespeito e não retomarem as negociações, o movimento tende a crescer ainda mais. Disposição não falta aos trabalhadores”, afirma o diretor de imprensa do sindicato de Dourados, Joacir Rodrigues.