Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 16 de Abril de 2024

Sidrolandia

Comarca de Batayporã irá implantar projetos voltados às crianças e adolescentes

Nova News

22 de Junho de 2011 - 14:29

Comarca de Batayporã irá implantar projetos voltados às crianças e adolescentes
Bataypor - Ac

A comarca de Batayporã, através da juíza Ellen Priscile Xandu Kaster Franco, irá implantar nos próximos dias dois projetos voltados às crianças e adolescentes da comunidade.

O “Projeto Padrinho” visa a sensibilização de famílias da comunidade em colaborar com crianças e adolescentes, que por algum motivo precisaram ser afastados de suas famílias.

“Em muitas cidades, as crianças e adolescentes retirados de suas famílias são encaminhados para abrigos e associações, mas em Batayporã, como não existem estas entidades, queremos implantar o Projeto Padrinho, onde a própria comunidade poderá ajudar a Justiça a cuidar desses casos”, explica a juíza.

As famílias interessadas poderão participar de quatro formas. Uma delas é o “Padrinho Afetivo”, onde a pessoa interessada poderá proporcionar à criança atendida momentos de lazer, como um passeio ou leva-la a um parque, por exemplo.

Outra modalidade é o “Padrinho Material”, onde a pessoa poderá fazer a doação de alimentos, roupas e outros objetos de uso pessoal da criança.

A terceira opção é o “Padrinho Prestador de Serviço”, onde o colaborador, que atua em alguma área específica, poderá oferecer seus serviços gratuitamente à criança, como um dentista, que poderá cuidar da saúde bucal do jovem.

Por fim, é possível colaborar se tornando um “Padrinho Acolhedor”, que visa oferecer estadia temporária à criança ou adolescente que passará a morar com a família voluntária até que a situação ou pendência seja resolvida.

Segundo a juíza Ellen Priscille, apesar de Batayporã não apresentar um grande número de casos de crianças ou adolescentes que são retirados de suas famílias, é importante mobilizar a sociedade local para que auxilie a Justiça a resolver esses problemas e garantir um futuro melhor aos jovens que muitas vezes não contam com uma boa estrutura familiar.

Justiça Restaurativa
O segundo projeto que será implantado em Batayporã é o “Justiça Restaurativa”, que tem o objetivo de combater os casos de violência nas escolas e grupos sociais, especialmente em casos de bulling.

Essa medida consiste em uma mediação entre a vítima e o suposto autor, na qual uma pessoa nomeada pela Justiça, irá se reunir com os envolvidos no caso para sugerir formas de se resolver o impasse.

“Em um caso de violência na escola, por exemplo, a Polícia ou o Conselho Tutelar acabam por não resolver o problema, por isso nós queremos que os envolvidos se reúnam em uma sala junto com o mediador e frente a frente resolvam a pendência com maturidade e responsabilidade”, destaca a juíza.

A implantação da “Justiça Restaurativa” irá ser acertada com diretores e coordenadores das escolas existentes em Batayporã nos próximos dias, através de reuniões já programadas.

Ellen Priscile explica que pessoas ou entidades interessadas em conhecer melhor os dois projetos e colaborar de alguma forma com eles, poderão comparecer no Fórum da Comarca de Batayporã, localizado na Avenida Brasil, ou entrar em contato pelo telefone (67) 3443-1270.

“É importante que a comunidade de Batayporã nos ajude a implantar estes projetos que irão trazer não apenas melhorias individuais às pessoas atendidas, mas benefícios para toda a sociedade” finaliza.