Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 18 de Junho de 2024

Sidrolandia

Combate ao racismo ganha força com criação de Comissão da Verdade da Escravidão Negra

A coordenadora de Igualdade Racial do Estado, Raimunda Luzia de Brito, foi convidada para presidir a nova Comissão

Midiamax

20 de Novembro de 2014 - 15:18

Nesta quinta-feira (20) é comemorado o Dia Nacional da Consciência Negra. O Estado tem 22 comunidades quilombolas reconhecidas pela Fundação Cultural Palmares, em Brasília. Com um número significativo de comunidades negras, a OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil Seccional do Mato Grosso do Sul) teve a iniciativa de criar a Comissão da Verdade da Escravidão Negra, recomendada pelo Conselho Federal.

A coordenadora de Igualdade Racial do Estado, Raimunda Luzia de Brito, foi convidada para presidir a nova Comissão. “Me convidaram pela minha luta como mulher negra”, declarou. Ela garantiu que o objetivo é que a nova Comissão possa trazer propostas que contribuam com o enfrentamento ao racismo.

“Mesmo com 42% da população negra, ainda sofremos muito racismo no Estado, somos muito discriminados. Precisamos fazer com que todos entendam que a história do Brasil não é tão bonitinha e se queremos um país melhor, temos que lutar por isso”, ressaltou.

Dia da consciência Negra - A data faz alusão à morte de Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, comunidade situada entre os Estados de Alagoas e Pernambuco. Ele foi capturado e degolado em 20 de novembro de 1695, aos 40 anos.

O Dia Nacional da Consciência Negra foi instituído pela Lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011 e tornou-se feriado em mais de mil cidades brasileiras. No Estado, apenas os municípios de Corumbá, Ladário, Japorã e Itaporã e Jaraguari decretaram feriado.