Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 24 de Junho de 2024

Sidrolandia

Comoção e dor no sepultamento de Adriana Cintra em Sidrolândia

Amigos e familiares acompanharam o cortejo por volta das 17 horas. Este foi o primeiro caso da H1N1 (com morte) do município

Marcos Tomé/Região News

03 de Agosto de 2012 - 10:03

A jovem Adriana Cintra de 28 anos, que morreu na manhã de ontem no Hospital do Pênfigo em Campo Grande, vítima de gripe suína (H1N1), foi sepultada no cemitério São Sebastião no bairro Cascatinha. O corpo da jovem foi velado por cerca de 6 horas na Capela mortuária da Paz Bom Jesus.

Amigos e familiares acompanharam o cortejo por volta das 17 horas. Este foi o primeiro caso da H1N1 (com morte) do município, que tem pouco mais de 43 mil habitantes. A Secretaria de Saúde não informou quais medidas serão tomadas para evitar que as pessoas que tiveram contato com Adriana, não contraia vírus.

O CASO

No dia 4 de julho a jovem passou mal, teve convulsão, caiu no banheiro de casa e passou a ter dificuldade para respirar. Daí em diante a família vivia um drama. Os médicos chegaram a confirmar a presença do vírus da gripe suína em exames preliminares, já numa segunda bateria de exames a suspeita foi descartada, num terceiro momento, foi confirmada a presença do vírus H1N1 em Adriana.