Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 21 de Abril de 2024

Sidrolandia

Crise faz disparar número de Meis em Mato Grosso do Sul

O termômetro dessa nova realidade pode ser aferido pelo crescimento expressivo no número de Microempreendedores Individuais neste ano.

Correio do Estado

27 de Novembro de 2017 - 07:10

Seja para complementar a renda ou por falta de emprego, três anos de crise obrigou muitos sul-mato-grossenses a se reinventarem e apostarem no próprio negócio para conseguir pagar as contas. O termômetro dessa nova realidade pode ser aferido pelo crescimento expressivo no número de Microempreendedores Individuais neste ano.

De acordo com dados do Portal Microempreendedor Individual (MEI), de janeiro a outubro deste ano, 13.673 pessoas se tornaram microempreendedoras no Estado, fazendo com que o total de Meis saltasse de 95,8 mil, em 1º de janeiro deste ano para 109,5 mil, em 31 de outubro, um crescimento de 14,23%. Em igual período do ano passado, foram formalizados 11,8 mil profissionais em todo o Estado.

Nominalmente, esta é a maior alta de formalizações para o período dos últimos cinco anos e empata com o  registrado em 2012, quando o Estado passava por desenvolvimento acelerado. 

De acordo com Thales de Souza Campos, presidente do Conselho de Economia de Mato Grosso do Sul, o crescimento dos Meis está relacionado a dois fatores: o primeiro foi a desburocratização, que fez com que muitos deixassem a informalidade. Este teria sido o resultado do crescimento das formalizações em 2012. Já agora, é somado a esse fator, a crise econômica. “Quem sofre mais com a burocracia é o pequeno empreendedor. Então, com a modernização, a formalização cresceu significativamente. Somado a isso, a crise afetou diretamente nesses índices. Nós saímos da recessão, mas não da crise. Com a falta de empregos formais, as pessoas buscaram alternativas”, explicou.