Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 27 de Fevereiro de 2024

Sidrolandia

Dívidas na prefeitura de Coxim ultrapassam R$ 13 milhões

Numa análise superficial, feita na sexta-feira (04), a equipe técnica do prefeito encontrou dívidas que ultrapassam R$ 13 milhões.

Assessoria

07 de Janeiro de 2013 - 16:18

Na última quinta-feira (03), o prefeito de Coxim, Aluizio São José (PSB), recebeu das mãos do ex-secretário de Gestão, Cleiton Oliveira, documentos com informações da gestão passada, que é uma exigência do TCE/MS (Tribunal de Contas do Estado).

Agora, uma equipe será nomeada pelo atual prefeito para estudar as informações. Em seguida, a mesma equipe fará o relatório conclusivo da transição, encaminhando a real situação para os órgãos competentes, entre eles o TCE.

Numa análise superficial, feita na sexta-feira (04), a equipe técnica do prefeito encontrou dívidas que ultrapassam R$ 13 milhões. A folha de pagamento referente ao mês de dezembro é de aproximadamente R$ 2,3 milhões, já a dívida flutuante chega a R$ 2,6 milhões.

O mais preocupante é que a dívida fundada quase dobrou na gestão passada, atingindo R$ 7,1 milhões. Neste caso, estão incluídos os parcelamentos com IMPC (Instituto Municipal de Previdência de Coxim), que há anos comprometem a receita do município.

Apesar de a Câmara ter autorizado a ex-prefeita parcelar mais de R$ 1 milhão, no dia 18 de dezembro, Dinalva Mourão (PMDB) ainda deixou R$ 215 mil de dívidas junto ao IMPC. O montante é referente a parte servidor dos meses de novembro e 13º salário, assim como a diferença do mês de outubro e juros de julho, agosto e setembro, segundo ofício da diretoria do Instituto.

Na Prefeitura também ficaram quase R$ 400 mil de cheques que precisam ser conferidos com saldo para liberação e cerca de R$ 260 mil de notas ficais que tiveram os empenhos cancelados. A gestão passada também deixou dívidas de pouco mais de R$ 200 mil de terrenos comprados no bairro Piracema e ficou devendo R$ 180 mil ao Hospital Regional Álvaro Fontoura Silva.

Para restabelecer o equilíbrio financeiro do município, Aluizio São José determinou economia ao secretariado. “O desafio vai ser oferecer serviços públicos de qualidade e sanar as dívidas dos cofres públicos, para que consigamos recuperar a capacidade de investimento. Somente assim, vamos cumprir nosso compromisso de alavancar o desenvolvimento de Coxim”, comentou o prefeito, afirmando que as dificuldades não o desanimam.