Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 21 de Julho de 2024

Sidrolandia

Economia parou de crescer em maio, diz BC

No acumulado do ano, de janeiro a maio, o crescimento está em 10,29% quando comparado com igual período de 2009.

O globo

14 de Julho de 2010 - 14:30

A atividade econômica brasileira brecou fortemente em maio passado, mostrou o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado nesta quarta-feira e que busca mostrar o comportamento do Produto Interno Bruto (PIB, conjunto de bens e serviços produzidos no país). Antes desta estagnação, foram registradas altas em 16 meses consecutivos.

Naquele mês, comparado com abril, o índice dessazonalizado ficou estável em 139,55 pontos. Em abril, a economia já dava sinais de crescimento menos intenso, com expansão de 0,27% sobre março, bem menos do que a variação de 1,17% visto de fevereiro para março. O índice vinha subindo desde fevereiro de 2009.

Na comparação anual, no entanto, o IBC-Br continua com bastante força. Em maio, a expansão foi de 9,39% sobre um ano antes. No acumulado do ano, de janeiro a maio, o crescimento está em 10,29% quando comparado com igual período de 2009.

Os dados são importantes neste momento de aperto monetário, com o BC elevando a taxa básica de juros do país para combater a inflação. As elevações de preços estão ocorrendo, sobretudo, por causa da maior demanda.

Na próxima semana, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC se reúne novamente para definir a nova Selic, hoje em 10,25% ao ano. A expectativa do mercado é de que ela seja elevada em 0,75 ponto percentual, mas para o fim do ano, as projeções começam a ser reduzidas. Fala-se agora em 12%, mas já chegou a ser acima desse patamar.