Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 17 de Junho de 2024

Sidrolandia

"Ele gostava de viver nas alturas", diz pai de piloto que morreu em queda de avião

O caixão foi lacrado e coberto com a bandeira do Brasil. Durante o enterro oficiais da Marinha e da Aeronáutica, não conterão a emoção

MS Record

09 de Julho de 2012 - 16:32

O corpo do Capitão-Tenente da Marinha, Bruno de Oliveira Rodrigues, foi sepultado hoje (9), no Rio de Janeiro. Bruno morreu quando o avião que ele estava, um A-29 super-tucano, caiu no distrito de Indubrasil, no sábado (7). O caixão foi lacrado e coberto com a bandeira do Brasil.

 

Durante o enterro oficiais da Marinha e da Aeronáutica, não conterão a emoção. Os familiares esperavam a chegada do irmão de Bruno, que estava em Portugal, abalado o jovem chorava bastante e a esposa do Militar precisou ser amparada por parentes. Segundo o Pai de Bruno, ele gostava de viver voando.

 

“Ele escolheu, venceu. Gostava de viver nas alturas. E a gente, família, amigos e colegas, esperamos que ele efetivamente ganhe as alturas pra sempre”, concluiu o pai do piloto, Fernando Silva Rodrigues.

 

A Aeronáutica já iniciou as investigações para apurar as causas do acidente. Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), Bruno ainda conseguiu se ejetar do cockpit da aeronave antes da queda, mas morreu no local.

 

Durante o enterro, oficiais não se pronunciaram sobre as circunstancias do acidente. Ainda não há prazo para a conclusão das investigações. O capitão-tenente estava na Marinha há 15 anos, era casado e deixou uma filha de 40 dias.