Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 2 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Em Cuiabá, ministro anuncia fundo de R$ 1,4 bi para região Centro-Oeste

Estes financiamentos, segundo o ministro Bezerra, já poderão ser contratados por empreendedores do setor rural até o final deste ano

G1 MS

31 de Julho de 2013 - 09:39

Os estados do Centro-Oeste brasileiro deverão contar a partir de agosto com cerca de R$ 1,4 bilhão em investimentos financiados pelo governo federal para o setor produtivo na região. Denominado Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (FDCO), o montante foi anunciado em Cuiabá nesta terça-feira (30) pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho.

O ministro esteve em Cuiabá para presidir a segunda reunião ordinária do Conselho Deliberativo do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Condel), órgão máximo da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco). Na mesma oportunidade, Bezerra anunciou ampliação de R$ 1,5 bilhão no Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) – o qual agora chega a disponibilizar R$ 6,8 bilhões para projetos em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal, montante recorde para a região.

Tal como anunciado por Bezerra, o FDCO deverá funcionar com recursos já alocados da poupança rural do Banco do Brasil, que já começou a receber projetos candidatos a fatias do fundo. O requisito é que estes projetos tenham potencial de promover empregos ou melhorar as estruturas de logística para a produção rural do estado, segundo o engenheiro Cleber Ávila, diretor de implementação de programas e de gestão de fundos da Sudeco.

Assim como na participação dos estados no FCO, Mato Grosso deverá manter sua proporção de 29% do “bolo” para contratar financiamentos disponibilizados por meio do FDCO, de acordo com a Sudeco, mas com taxas abaixo das de mercado e até mesmo com menos requisitos que no FCO.

Estes financiamentos, segundo o ministro Bezerra, já poderão ser contratados por empreendedores do setor rural até o final deste ano. Os próximos passos para isso são a aprovação, por parte do Conselho Monetário Nacional (CMN), para a liberação dos recursos no Tesouro Nacional e a assinatura da presidente Dilma Rousseff (PT) de decreto que aprove a criação do fundo.

“Acredito que no transcorrer do mês de agosto o decreto [presidencial] esteja publicado e a gente inicie esta operação, que é muito importante para o desenvolvimento do Centro-Oeste, prioritariamente para o setor de logística, para financiar infraestrutura dos estados”, comentou o ministro.

Água Para Todos

A visita do ministro também serviu para autorizar a assinatura de termos de cooperação técnica da Secretaria Nacional de Desenvolvimento Regional (SDR) para implementar sistemas de abastecimento de água em áreas rurais dentro do programa federal "Água Para Todos", cujo intuito é universalizar o acesso à água para 750 mil pessoas até o próximo ano.

Por meio do programa, Mato Grosso recebeu R$ 25 milhões em investimentos. Mato Grosso do Sul foi contemplado com outros R$ 15 milhões e Goiás com R$ 10 milhões.