Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 16 de Maio de 2021

Sidrolandia

Em dia de aniversário, município de MS vive caos nas contas e greve de servidores

Batayporã completa 53 anos, mas situação financeira é desafio a ser superado.

12 de Novembro de 2016 - 10:50

No dia de seu aniversário, o município de Bataypor㠖 distante 306 km de Campo Grande – não tem muito o que comemorar. Servidores municipais estão em greve desde ontem para protestar contra atraso no pagamento do salário. Hoje (12), a cidade localizada na região leste de Mato Grosso do Sul completa 53 anos de fundação.

Segundo informações do Nova News, a prefeitura depositou os vencimentos de setembro, mas o sindicato da categoria afirma que a paralisação continua até a quitação da folha de outubro.

A categoria percorreu a principal avenida da cidade e, ao final do percurso, o presidente do sindicato, José Martucci se reuniu com o prefeito Alberto Luis Sãovesso (PSDB), que propôs pagar parte da folha salarial com recurso que está depositado em conta específica da prefeitura.

Na tarde de quinta-feira (10), a justiça determinou o pagamento de todos os salários dos servidores, caso não ocorra, até o quinto dia do mês seguinte à decisão, a Justiça irá determinar o bloqueio de 60% das transferências como FPM, ICMS, ITR, entre outras.

CRISE

Batayporã vem vivendo um drama em suas contas públicas nos últimos anos. De acordo com levantamento feito recentemente pelo Nova News junto ao tesouro municipal, o município perdeu mais de mais de R$ 400 mil com a queda de quase 26% na arrecadação, tanto do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), como do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). De acordo com os números, as receitas destinadas aos cofres municipais são oriundas das seguintes fontes: FPM, ICMS, FUNDEB e FUNDERSUL, antes da queda, todos esses tributos vinham somando um montante de cerca de R$ 1,8 milhão.