Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 28 de Fevereiro de 2024

Sidrolandia

Empresário lamenta fim da parceria e deve cobrar da Prefeitura ressarcimento de R$ 200 mil

Geraldo tenciona instruir a assessoria jurídica da empresa a entrar na Justiça para cobrar do município o ressarcimento de R$ 200 mil

Flávio Paes - Região News

01 de Novembro de 2017 - 14:27

Embora ainda não tenha sido informado oficialmente da decisão, o empresário Geraldo Mura, da Ideal Construtora e Incorporações lamenta que a Prefeitura tenha optado pelo arquivamento da Parceria Público Privada para a construção de um condomínio com 241 casas populares. “Foram  dois anos de trabalho, elaboração de projetos, inúmeras reuniões com a Caixa Econômica Federal, tudo em vão”, destaca o empresário.

Geraldo tenciona instruir a assessoria jurídica da empresa a entrar na Justiça para cobrar do município o ressarcimento de R$ 200 mil, valor que corresponde as suas despesas com a contratação dos projetos do empreendimento, drenagem, rede de esgoto, pavimentação, inclusive das áreas fora do condomínio, como o asfaltamento ao futuro conjunto, beneficiando os moradores do Residencial Diva Nantes.

Na avaliação do empresário, como contrapartida aos seis hectares que a empresa recebeu do município (avaliados em R$ 600 mil), a empresa investiria R$ 1,5 milhão em infraestrutura fora do condomínio, que seria compartilhada pela população do entorno. 

Os contemplados com as casas (selecionados pela Caixa, a partir do cadastro da Prefeitura) começariam pagando R$ 350,00 e ao término do financiamento de 15 anos, a prestação cairia para R$ 50,00, em valores atuais.