Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 20 de Julho de 2024

Sidrolandia

Enade 2010 terá dez questões gerais e 30 específicas

Na prova com questões gerais, será cobrada a formação de um profissional ético, competente e comprometido, segundo o texto.

G1

14 de Julho de 2010 - 16:57

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) definiu, em portarias publicadas no Diário Oficial da União nesta quarta-feira (14), quais serão os conteúdos cobrados na prova do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) deste ano. />

Segundo as portarias, a prova, de quatro horas de duração, terá a avaliação do componente de formação geral comum aos cursos de todas as áreas e um componente específico de cada curso.

Deverão fazer o exame estudantes matriculados no primeiro e no último ano dos cursos de bacharelado em agronomia, biomedicina, educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, medicina, medicina veterinária, nutrição, odontologia, serviço social, terapia ocupacional e zootecnia, além dos cursos superiores de tecnologia em agroindústria, agronegócios, gestão hospitalar, gestão ambiental e radiologia.

Na prova com questões gerais, será cobrada a formação de um profissional ético, competente e comprometido, segundo o texto.

Essa parte da prova terá dez questões, sendo duas discursivas e oito de múltipla escolha, que abordarão situações-problema, simulações, estudos de caso e interpretação de textos, de imagens, de gráficos e de tabelas.

Alguns dos temas que serão cobrados na parte de questões gerais são ecologia, biodiversidade, arte, cultura e filosofia, mapas, exclusão e minorias, vida urbana e rural, relações de trabalho, globalização, relações de gênero, violência, terrorismo, relações de trabalho, propriedade intelectual.

Ainda em formação geral, serão cobradas as capacidades de ler e interpretar textos; analisar e criticar informações; extrair conclusões por indução e/ou dedução; estabelecer relações, comparações e contrastes em diferentes situações; detectar contradições; fazer escolhas valorativas, avaliando conseqüências,;questionar a realidade e argumentar coerentemente.

Segundo o texto, as questões discursivas avaliarão aspectos como clareza, coerência, coesão, estratégias argumentativas, utilização de vocabulário adequado e correção gramatical do texto.

A parte específica da prova terá 30 questões, sendo três discursivas e 27 de múltipla escolha, envolvendo situações-problema e estudos de casos. O exame será aplicado no dia 21 de novembro, às 13h.

O exame havia sido marcado inicialmente para o dia 7 de novembro, mas a data foi alterada devido ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que ocorrerá nos dias 6 e 7 de novembro.

Em agronomia, será cobrado, na área de formação básica, o aprendizado em matemática, física, química, biologia, estatística, informática e expressão gráfica. Na área profissional, cairão temas relacionados a solos, fitotecnia, fitossanidade, economia, administração e extensão rural, zootecnia, engenharia rural, ecologia e manejo ambiental, horticultura, silvicultura, tecnologia de produtos agropecuários, metodologia científica e experimentação e deontologia.

Em biomedicina, o profissional deve ter formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. A prova incluirá abordagens, processos e métodos físicos, químicos, matemáticos, estatísticos e de bioinformática; bases moleculares e celulares dos processos normais e alterados da estrutura e função dos tecidos, órgãos, sistemas e aparelhos, bem como processos bioquímicos, parasitológicos, microbiológicos, imunológicos e genéticos do processo saúde-doença; dimensões da relação indivíduo/sociedade; e processos relacionados à saúde, doença e meio ambiente, com ênfase nas áreas de citopatologia, genética, biologia molecular, eco-epidemiologia das condições de saúde e dos fatores predisponentes à doença e serviços complementares, incluindo-se o diagnóstico laboratorial.