Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 20 de Junho de 2024

Sidrolandia

Entidades estaduais reivindicam R$ 350 milhões para pesquisa agropecuária

Jornal da Câmara

05 de Junho de 2012 - 16:15

Representantes das Organizações Estaduais de Pesquisa Agropecuária (Oepas) reivindicaram, na Câmara, a reserva de R$ 350 milhões do Orçamento de 2013 para manter suas atividades.

A incerteza em relação a esses recursos provoca preocupação entre deputados da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, que ouviram na semana passada representantes do governo e de entidades do setor para discutir a revitalização desses órgãos de pesquisa.O debate foi proposto pelo deputado Zé Silva (PDT-MG).

O presidente do Conselho Nacional dos Sistemas Estaduais de Pesquisa Agropecuária (Consepa), Evair Vieira de Melo, afirmou que, desde a implementação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Embrapa, em 2008, que previu a recuperação da capacidade operativa das Oepas, elas passam por uma reestruturação.

Os R$ 350 milhões são necessários, segundo Melo, “para que as empresas estaduais de pesquisas tenham condições de, agora restauradas, dar continuidade e manter a velocidade e ritmo das pesquisas.”

O PAC Embrapa destinou R$ 240 milhões para reestruturar as Oepas. Segundo o diretor do Departamento de Propriedade Intelectual e Tecnologia da Agropecuária do Ministério da Agricultura, Hélcio Botelho, o aumento da produtividade no Brasil está ligado diretamente aos investimentos em pesquisa e tecnologia “de dezenas de anos atrás”.

As 18 Oepas existentes no País possuem cerca de 11 mil funcionários. São 2.032 pesquisadores, dos quais 408 graduados, 706 mestres e 918 doutores trabalhando em 250 unidades, fazendas e estações experimentais.

Além disso, 230 laboratórios desenvolvem cerca de 2 mil projetos de inovação e pesquisa tecnológica.