Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 3 de Julho de 2022

Sidrolandia

Entidades fazem encontro para tentar melhorar uso da hidrovia do rio Paraguai

Na avaliação do comando, o transporte de soja, farelo de soja e milho também poderiam ser feitos

Correio do Estado

26 de Novembro de 2015 - 15:32

Um fórum promovido pela Marinha do Brasil durante toda esta quinta-feira (26) serve de palco para discutir a criação de zonas especiais de exportação e importação utilizando a hidrovia do Rio Paraguai. Nesse encontro, o 6º Distrito Naval, de Ladário, reúne setor público e privado para ressaltar como a hidrovia está sendo subutilizada. 

"A hidrovia do Rio Paraguai é considerada fundamental para o desenvolvimento do Mercosul, mas atualmente, essa bacia é subutilizada quanto ao transporte de cargas. O transporte no Rio Paraguai é limitado a um pequeno fluxo de commodities, principalmente minérios e açúcar", analisou o comando do 6º Distrito Naval, em nota oficial distribuída pelo governo do Estado.

Na avaliação do comando, o transporte de soja, farelo de soja e milho também poderiam ser feitos. Para efetivar essa mudança, é preciso que empresas e governo do Estado implemente ações.

Participante do fórum realizado nesta quinta-feira (26), o secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, disse que é preciso estruturar um terminal portuário em Corumbá, cidade que fica às margens do Rio Paraguai e distante 417 quilômetros de Campo Grande.

“Nós fizemos uma ampla discussão sobre as hidrovias do Estado. Acreditamos que a hidrovia tem um grande potencial e pode ajudar no desenvolvimento do Estado. Temos que desenvolver a parte da hidrovia como fizemos no terminal portuário de Porto Murtinho. A ativação do porto está movimento a economia e aqui em Corumbá queremos o mesmo desenvolvimento”, afirmou o secretário.

O fórum "Rumos da Hidrovia: ações para o desenvolvimento sustentável do transporte no Rio Paraguai" acontece no Nacional Palace Hotel, em Corumbá, durante toda esta quinta-feira (26)

A Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul participa do evento para destacar a atual situação do setor industrial e os desafios para a próxima década. O presidente da entidade, Sérgio Longen, é o palestrante do tema.

Outros participantes do encontro são Federação de Agricultura e Pecuária do Mato Grosso (Famato), Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul ), Comisión Permanente de Transporte de la Cuenca del Plata (CPTCP), Federação Nacional dos Trabalhadores no Transporte Aquaviário (FNTTAA), representantes do Ministério das Relações Exteriores, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Ibama e Marinha do Brasil.

As resoluções desse fórum, que só termina depois das 17h, serão divulgadas posteriormente.