Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 17 de Junho de 2024

Sidrolandia

Estado forma hoje mais 55 multiplicadores de Polícia Comunitária

O curso é ministrado por instrutores de Brasília, Santa Catarina, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul

Notìcias MS

23 de Julho de 2010 - 08:37

Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), através da Coordenaria de Polícia Comunitária e da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), está realizando a 3ª edição do curso de formação de 55 multiplicadores de Polícia Comunitária. São oficiais e praças da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar Ambiental, delegados, peritos e investigadores da Polícia Civil, além de agentes da guarda municipal de Hortolândia (SP) e membros da sociedade civil.

O Policiamento Comunitário é uma filosofia e estratégia organizacional que proporciona uma nova parceria entre população e polícia, baseada na premissa de que tanto a polícia quanto a comunidade devem trabalhar juntas para identificar, priorizar e resolver problemas contemporâneos, tais como crime, drogas, medo do crime, desordens físicas e morais, e, em geral, a decadência do bairro, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida da área.

A Sejusp, através da Coordenadoria de Polícia Comunitária, vem implementando esta filosofia, buscando a integração entre comunidade e polícia, para que juntas estabeleçam estratégias preventivas contra a criminalidade.

O curso teve inicio dia 5 passado e será concluído hoje (23), com duração de 80 horas/aula. Os alunos estão tendo aulas das disciplinas de Direitos Humanos, Polícia Comunitária e Sociedade, Gestão de Projetos, Gestão pela Qualidade de Segurança Pública, Técnicas de Mediação de Conflitos, Troca de Experiências em Polícia Comunitária, relações interpessoais e Teoria e Prática de Ensino.

O curso é ministrado por instrutores de Brasília, Santa Catarina, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Segundo o coordenador estadual de Polícia Comunitária, tenente-coronel Carlos Santana Carneiro, a atuação da Polícia Comunitária é positiva, pois eleva a autoestima do policial, uma vez que ele ganha mais reconhecimento da comunidade onde atua. Com isso, passa a se interar com a população e atuar conjuntamente. Ele afirma ainda que vários municípios sul-mato-grossenses estão tendo resultados práticos com a Polícia Comunitária, através de ações integradas entre polícia e sociedade.

Estado forma hoje mais 55 multiplicadores de Polícia Comunitária

Um dos instrutores do curso, coronel Nazareno Marcineiro, chefe de Estado Maior de Santa Catarina, afirma que é muito boa a oportunidade de trabalhar os conceitos estruturantes de policia comunitária e perceber como são absorvidos em diversos lugares. “Trago experiências de Santa Catarina e o resultado é muito bom. O conceito de polícia comunitária esta se firmando no Brasil. A ideia é que a policia esteja próxima do cidadão, que o policial seja pro ativo, que haja uso de uma metodologia de análise e solução de problemas, para que se façam as parcerias necessárias para construir a segurança”.

Estado forma hoje mais 55 multiplicadores de Polícia Comunitária

A formatura da terceira turma do curso de formação de multiplicadores de Polícia Comunitária acontece hoje, às 16h30 na sede da Acadepol, em Campo Grande. Ao término do curso, o Estado de Mato Grosso do Sul contará com 160 multiplicadores da filosofia, que serão incumbidos de disseminar a filosofia e cumprir a missão institucional da mesma, através da realização de palestras, projetos e ações nas comunidades, na busca por soluções preventivas da criminalidade.