Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 18 de Junho de 2024

Sidrolandia

"Fica a imagem do anjo", diz Raul Mascarenhas sobre filho atropelado

Irmã de Cissa Guimarães diz que ela não quer saber de investigação policial. Cerimônia de cremação de Rafael, 18 anos, durou cerca de 20 minutos.

G1

22 de Julho de 2010 - 14:45

"Fica a imagem do anjo, que nunca brigou, nunca reclamou de nada. Especial. Deixou só amor. Nós tocamos juntos músicas improvisadas", disse na manhã desta quinta-feira (22) o pai de Rafael, o músico Raul Mascarenhas, após sair da cerimônia de cremação do corpo do filho no cemitério do Memorial do Carmo, no Caju, na Zona Portuária do Rio.

O filho de Mascarenhas com a atriz Cissa Guimarães morreu atropelado na terça-feira (20).

"Embora more longe eu estava sempre com ele", disse o músico, que comentou também o caso. "A dor de perder é tão grande, que o resto é o resto. Um carro que sai do túnel amassado daquele jeito e passa pela polícia, não precisa falar mais nada, é um absurdo, é a impunidade, é a corrupção." Raul afirmou que viu as imagens do carro numa TV no aeroporto em São Paulo.

A cerimônia de cremação durou cerca de 20 minutos. Os irmãos de Rafael, Mariana Belém, Thomaz e João Velho participaram do ritual junto com o pai do rapaz, que voltou da Europa e desembarcou no Rio na manhã desta quinta.

Paulo César Pereio, pai de João e Thomaz também esteve presente. "Perdemos um anjo, um guerreiro. É mais um anjinho no céu", afirmou ele.

Pereio e Malu cremação rafael mascarenhas
Pereio e Malu Mader abraçam Thomaz, irmão de
Rafael (Foto: Ronaldo Pelli)

A irmã de Cissa Guimarães, Bali Pinheiro Guimarães, afirmou que ainda não foi decidido nada sobre o que será feito com as cinzas do corpo do filho da atriz. Ela contou que Cissa está muito arrasada. "O pai chegou hoje [quinta-feira, 22] da Europa e estava arrasado. Ele era um menino iluminado. Dava força à mãe."

Sobre a investigação policial do crime, a irmã da atriz afirmou: "Cissa não quer cobrança, se pudesse, de fato, até parava a investigação. Não quer nem ouvir. Acha que é uma fatalidade e não quer tomar conhecimento." Bali comentou também sobre o retorno da irmã ao trabalho: "Ela quer voltar aos palcos em uma ou duas semanas, mas não é uma matemática, quem controla isso é o coração dela. Mas ela quer voltar, porque é uma homenagem ao Rafael, que dava muita força a ela, e se orgulhava muito dela."

Cerimônia de cremação
A cerimônia foi feita pela Irmã Teresinha do Convento das Irmãs Clarissas, na Gávea, e o frei Robson. "Foi muito emocionante. Cissa está muito abatida, mas está se conformando as poucos", disse a freira.

Raul mascarenhas cremação rafael
Raul Mascarenhas recebe abraço de amigos
(Foto: Ronaldo Pelli/G1)

Rafael Mascarenhas, de 18 anos, morreu após ser atropelado dentro do Túnel Acústico, na Zona Sul do Rio, na terça-feira (20). Ele andava de skate com dois amigos, quando foi atingido por um carro.

O jovem que estaria no banco do carona do carro do motorista de 25 anos que confessou ter atropelado Rafael presta depoimento na manhã desta quinta-feira (22) na 15ª DP (Leblon).

Amigos dizem que carros estavam em alta velocidade
Dois amigos de Rafael Mascarenhas afirmaram,
em depoimento à polícia na noite de quarta-feira (21), que os carros estavam em alta velocidade, informou a Polícia Civil. Segundo a 15ª DP (Gávea), um dos jovens acredita que os veículos participavam de um “pega”.

Os dois estavam com Rafael Mascarenhas no momento do acidente. De acordo com os agentes, um dos amigos do estudante afirmou que não sabia precisar a velocidade dos automóveis. Ele foi ouvido pela polícia por cerca de uma hora.

PMs afastados
A Polícia Militar informou na quarta-feira (21) que
vai afastar das ruas os policiais militares que abordaram o motorista que atropelou Rafael Mascarenhas na madrugada de terça-feira (20). Os policiais, que liberaram o carro, ficarão afastados até a "conclusão dos fatos".

Motorista confessa atropelamento
O motorista que confessou ter atropelado Rafael Mascarenhas foi liberado no fim da noite de terça-feira (20) após prestar depoimento na 15ª DP (Gávea). Segundo a delegada Bárbara Lomba, titular da delegacia, o motorista será indiciado provavelmente por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

A delegada disse, ainda, que vai apurar com rigor a conduta dos policiais militares que abordaram o motorista que atropelou Rafael. Segundo ela,
imagens de câmeras de monitoramento do trânsito mostram uma viatura da PM próxima ao carro que atropelou o estudante, na saída do Túnel Acústico.