Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 16 de Abril de 2024

Sidrolandia

Governador confirma construção de ponte sobre o Córrego Alegria

A região Norte do Estado foi uma das mais atingidas por enxurradas e inundações que danificaram ou arrastaram completamente diversas pontes.

Notícias MS

08 de Julho de 2011 - 16:27

Um alívio para quem precisa escoar a produção e que foi prejudicado com as enxurradas e inundações causadas por fortes chuvas desde o início do ano. Na visita em que fez ao município de Rio Verde, o governador André Puccinelli reafirmou o compromisso de construir uma ponte de concreto de 24 metros de extensão sobre o córrego Alegria, na MS-423 e autorizou o início das obras.

A ponte de madeira que existia no local foi destruída no início deste ano, obrigando a prefeitura municipal a improvisar um desvio para não deixar desassistidos os pequenos e grandes produtores que precisam da via para transportar o gado. A região Norte do Estado foi uma das mais atingidas por enxurradas e inundações que danificaram ou arrastaram completamente diversas pontes.

O produtor rural Maurício Sarte está mais animado com o anúncio da construção da ponte de concreto, já que vai poder transportar animais pesados com tranquilidade. “A ponte de concreto viabiliza o transporte da produção que hoje nos remete a custos elevados porque necessitamos de caminhões com maior potencial de carga. A ponte de madeira não suporta o trânsito de animais em caminhões mais pesados e na questão ambiental, não temos mais facilidade no que se refere à madeira”, salientou.

Com a preservação de madeiras, como por exemplo, a aroeira, as pontes geralmente são construídas com material de qualidade inferior, resistindo por menos tempo. A ponte de concreto suporta pelo menos 45 toneladas, enquanto que a de madeira aguenta 15 toneladas. “É isso que o produtor precisa. O Estado, município e produtor precisam estar unidos e isso se chama ganho de qualidade, progresso da região e satisfação do produtor rural”, concluiu Maurício Sarte.

Conforme o produtor rural Paulo Roberto Raiter, houve dificuldades e prejuízos por causa das enchentes que destruíram a ponte de madeira. “O trânsito de animais ficou precário e esta ponte de concreto vem em boa hora porque agora está chegando o calcário na região. Eu mesmo estou puxando 300 toneladas com caminhões pequenos e pagando para trazer de Paranaguá para cá. Isso vem onerando muito nossos custos”, informou.

Paulo Roberto acredita que uma nova ponte, desta vez de concreto, vai atender a necessidade de produtor porque o caminhão pesado vai passar sem problema nenhum. “O progresso está aí com o governo dando a sustentabilidade para a região e com isso nós vamos produzir melhor. O governo é nosso parceiro e com estas pontes vai atender todas as nossas necessidades”, destacou.

Alívio e ânimo também para o produtor rural Fúlvio Barbosa, que estava preocupado com o transporte do gado na região da Nhecolândia. “A ponte de concreto que será construída vai escoar muito gado e vai ser importante porque é interligada com a região da Nhecolândia, onde também já foi feita uma ponte de concreto. A gente tem que agradecer o governo por olhar para a região norte e para a classe produtora”, ressaltou.

Conforme o prefeito Willian Douglas de Souza Brito, o município tem quatro mil quilômetros de área dentro do Pantanal e quando transborda pode trazer prejuízos. “O rio sai do leito, roda aterro, estraga tudo. A grande vantagem das novas pontes de concreto é que são obras definitivas e os produtores sabem que vão poder escoar a produção em qualquer tempo. Esta ponte traz ânimo e entusiasmo”, disse.