Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 25 de Maio de 2024

Sidrolandia

Governo é proibido de cortar verba de combate a febre aftosa

Moka adverte que novos focos de doenças nos animais e vegetais podem desestabilizar o mercado e comprometer toda a cadeia produtiva

Sul News

11 de Agosto de 2010 - 09:28

Moka diz que o presidente agiu bem ao sancionar a emenda, afirmando que o Brasil atingiu estágio muito bom quanto ao controle de doenças animais, como a febre aftosa. Essa situação, acrescenta, tem ajudado o país a se consolidar como grande produtor e exportador de alimentos, principalmente de carnes.

Não podemos mais falhar no controle de doenças como a febre aftosa, por exemplo. É inconcebível que o Brasil volte à estaca zero após esse grande trabalho de recuperação do mercado internacional de carnes, que perdemos momentaneamente por causa da aftosa, avalia.

Moka adverte que novos focos de doenças nos animais e vegetais podem desestabilizar o mercado e comprometer toda a cadeia produtiva. Além disso, os produtos agrícolas infectados e os animais doentes vão colocar em risco a saúde da população brasileira, destaca.

ORÇAMENTO 2011

O presidente da Comissão de Orçamento afirma que a sanção da LDO 2011 encerra a primeira etapa dos trabalhos de deputados e senadores. O Congresso discutiu e aprovou as diretrizes e prioridades orçamentárias para o próximo ano e agora o presidente avalizou, explica.

Moka esclarece que a Comissão está com o caminho aberto para discutir o Orçamento de 2011 propriamente dito, com a destinação de recursos para projetos prioritários nas áreas de saúde, educação, infraestrutura, habitação e segurança.