Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 19 de Junho de 2024

Sidrolandia

Greve dos fiscais agropecuários já trouxe prejuízo de US$ 7 milhões

10 de Agosto de 2012 - 18:06

Em uma semana de greve dos fiscais federais agropecuários no Estado, as exportações e importações do setor agropecuário acumulam prejuízos que chegam a 7 milhões de dólares. A greve paralisou as 3 alfândegas que ficam em Mundo Novo, Ponta Porã e Corumbá. Com isso milhares de produtos de origem animal e vegetal estão deixando de ser exportados e importados pelo Estado.

Oitocentos e sessenta toneladas de adubos e 4,6 mil toneladas de sal mineral estão paradas em Mundo Novo, sem poder entrar no MS. Também em Mundo Novo 8 carretas de couro não podem entrar no Estado. Em Corumbá 4 barcaças carregadas de adubos estão no porto da cidade á espera de liberação.

Em Naviraí, um dos grandes frigoríficos exportadores está armazenando a carne abatida em containers. Já são 13 containers cheios que acumulam 325 toneladas de carne e o frigorífico só tem capacidade de armazenagem de 17 containers.

Em Sidrolândia 23 carretas com carne de frango estão retidas no pátio do frigorífico por falta de documentação de exportação e 19 em São Gabriel do Oeste (este de suínos).

No aeroporto de Campo Grande, a vistoria de bagagens para evitar a entrada de produtos vegetais que possam carrear doenças para o campo também está paralisada.

A greve afeta também as exportações de cereais como a soja e sementes. Todos os processos de exportação – cerca de 30 ao dia – estão totalmente parados e os despachantes nem estão tentando entrar com mais pedidos porque têm de pagar taxas alfandegárias que são cobradas por dia.

Luiz Marcelo Martins fiscal da SFA e do comando de greve avalia que 25% da balança comercial do Estado esteja comprometida com a greve que já dura uma semana. Segundo ele, o agronegócio responde por 50% do PIB do Estado. Só para se ter uma idéia desse impacto basta saber que o MS exportou 314,7 milhões de dólares em junho.