Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 20 de Junho de 2024

Sidrolandia

Grupo de dança premiado se apresenta nesta semana em CG

Trilha sonora será composta de sons regionais do Mato Grosso do Sul, como a polca paraguaia, música eletrônica e indígena

Tv Morena

17 de Agosto de 2010 - 15:50

O grupo de hip hop e street dance “Funk-se” apresenta o espetáculo “Frágil ou o Sentido da Ruptura” quinta (19) e sexta-feira (20), às 20 horas, no Teatro Glauce Rocha, em Campo Grande. Premiada na última edição do prêmio Funarte (Fundação Nacional de Artes) de Dança Klauss Vianna, a companhia de dança tratará sobre os costumes, dificuldades e conflitos do jovens indígenas da etnia Kaiowá, na região de Dourados (MS).

O gestual indígena é colocado em evidência no espetáculo, mesclando com movimentos do hip hop. O contato com a cultura kaiowá inclusive, apoia-se em pesquisa corporal realizada nas aldeias: “Não queremos imitar o índio, reelaboramos o gestual para fazer um trabalho artístico”, explica Jair Damasceno, que faz a preparação corporal e direção de movimento junto a outros profissionais. “É um trabalho colaborativo”, complementa.

“Descobrimos uma teia de relações frágeis, em busca do crescimento e de novas culturas. Por meio da dança, buscamos um olhar para a situação deste público, sem denúncias ou proposição de soluções”, esclarece o coreógrafo do Funk-se, Edson Clair.

Diferente dos demais espetáculos de dança de rua, a trilha sonora será composta de sons regionais do Mato Grosso do Sul, como a polca paraguaia, música eletrônica e indígena.

O projeto conta com os dançarinos Ândrea Espindola, Andressa Espindola, Beatriz Neres, Carla Lima, Eduardo Braud, Flávio Maldonado, Julia Campos, Leonardo Miyahira, Moedir Brum, Natália Gameiro, Nayara Campos, Renata Mograbe, Patrick Fernando e Wellington Ramos. E tem na direção de cena Anderson Bernardes, na direção de corpo Jair Damasceno, no desenho de luz Anderson Lima, na criação de cenário Cello Lima e na Preparação Corporal Leandro Busanello, além do apoio da antropóloga, Kátia Vietta.

Serviço

Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 para estudantes. Para quem planeja assistir com a família ou com os amigos é possível comprar o “pacote”, um kit com quatro ingressos no valor de R$ 30. As pessoas que escolherem esta última opção, devem estar juntas na hora de adquirir e entrar no espetáculo. Para mais informações, entre em contato no 3384-2283.