Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 22 de Maio de 2024

Sidrolandia

Homem que tocou fogo e jogou mulher em fossa ainda viva é condenado a 16 anos

Eles passavam por aqui direto, eram todos andarilhos que dormiam naquela casa”, disse o comerciante que preferiu não se identificar.

Midiamax

04 de Agosto de 2010 - 08:00

O andarilho Cláudio da Silva, de 27 anos, foi sentenciado a 16 anos de prisão. Ele foi considerado culpado de ter golpeado com um instrumento, queimado viva e a jogado em um fossa, a moradora de rua identificada como Rose.

O crime foi no último dia 31 de outubro, na rua Saldanha Marinho, 474, bairro Amambai, ao lado da escola Estadual Maria Constança de Barros Machado, em Campo Grande. 

Também está sendo investigada a participação de outras pessoas no crime. O delito aconteceu em uma casa, na época abandonada, na qual Cláudio, Rose e outros andarilhos frequentavam.

Cláudio já possui passagem na polícia por tráfico e roubo. Na época, um vendedor de lanches de um trailer, próximo ao local do crime tinha dito que pouco antes do crime, Cláudio tinha passado lá e pedido uma dose de bebida e uma caixa de fósforo, porém como no local não havia os produtos para vender, o autor teria ido embora.

Minutos depois, após ver fumaça nos fundos da casa, o vendedor encontrou a mulher já sem vida e em chamas.

“Eles passavam por aqui direto, eram todos andarilhos que dormiam naquela casa”, disse o comerciante que preferiu não se identificar.

Reginaldo Coelho
Homem que tocou fogo e jogou mulher em fossa ainda viva é condenado a 16 anos