Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Ibama muda de endereço e vai pagar 80% a mais pelo aluguel, R$ 36 mil

Atualmente, o Ibama funciona na Rua Padre João Crippa, 753, no Centro. Pelo local, ainda de acordo com Yule, a União paga cerca de R$ 20 mil mensais em aluguel.

Campo Grande News

15 de Julho de 2013 - 16:00

No próximo mês, o Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis) de Campo Grande mudará de endereço. Com a troca de imóveis, as despesas da superintendência em Mato Grosso do Sul custarão 80% a mais aos cofres da União, já que o aluguel passará de R$ 20 mil para R$ 36 mil.

A publicação de hoje (15) do Diário Oficial da União trouxe detalhes do contrato de aluguel do imóvel que vai abrigar a sede do Ibama na Capital. O instituto passará a atender na Rua Euclides da Cunha, 975, no Jardim dos Estados, em um prédio que possuiu 2.516 metros quadrados. Pelo espaço, o Governo Federal pagará R$ 432 mil. O contrato foi firmado entre o Ibama e a empresa AC Empreendimentos Ltda e tem vigência de um ano.

As condições do atual imóvel foram decisivas para a alteração no endereço. Segundo o superintendente do Ibama/MS, Marcio Ferreira Yule, o prédio já não atendia as necessidades dos 85 servidores do órgão, uma vez que pessoas aprovadas em concurso público foram convocadas para o trabalho.

“Além da mudança da sede, estamos licitando o transporte do mobiliário e a compra de alguns móveis novos. Estamos vendo essa questão da parte lógica e a assim que isso for feito mudamos para lá. Isso durará cerca de 30 dias”, disse.

Dos 85 servidores do Ibama que atuam em Campo Grande, 65 são concursados e 20 terceirizados. Dos 19 aprovados no último concurso, oito já assumiram suas vagas em Campo Grande, 10 devem ser convocados no próximo mês, depois de o instituto mudar de sede, e um foi chamado para atuar em Corumbá. Todos são técnicos administrativos.

Atualmente, o Ibama funciona na Rua Padre João Crippa, 753, no Centro. Pelo local, ainda de acordo com Yule, a União paga cerca de R$ 20 mil mensais em aluguel.

Vivendo de aluguel – O Ibama em Campo Grande nunca teve sede própria, afirma Yule. Segundo ele, o instituto vive de aluguel desde 1989, quando nasceu da junção entre o IBDF (Instituto Brasileiro para o Desenvolvimento Florestal) e a Sudep (Superintendência do Desenvolvimento da Pesca).

“O Ibama nunca teve sede própria no Estado. Em Campo Grande, existe uma grande dificuldade com prédios da União. A carência é enorme. Faz tempo que estávamos procurando. O processo teve início em 26 novembro do ano passado”, conta.

Antes de o contrato de aluguel do novo imóvel ser firmado entre as partes, o local passou por um Laudo de Avaliação, homologado pela Gerência Regional do Patrimônio da União no estado de Mato Grosso do Sul.

“Também foi avaliado e aprovado pela Presidência da República, pelo presidente do Ibama e pelo Patrimônio da União. Qualquer locação de imóvel acima de R$ 10 mil mensais também precisa da aprovação do Ministério do Meio Ambiente”, concluiu.