Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 4 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Idosa é encontrada em condições de miséria em Três Lagoas

A idosa informou que no lote onde fica sua casa, existem mais outras quatro “peças” que ela aluga por R$ 100,00 cada.

Radio Caçula

25 de Abril de 2011 - 07:30

Ao atender ocorrência de furto no bairro Jardim Itamarati na tarde deste domingo (24), policiais encontraram uma idosa de 70 anos de idade vivendo em condições de miséria. Ela ainda acusa outra mulher de ficar com todo dinheiro de sua aposentadoria.

A casa da mulher, identificada como Vilma Ferreira da Silva, é feita de madeira e não possui água ou mesmo banheiro, não tendo nenhuma condição de moradia.

A idosa informou que no lote onde fica sua casa, existem mais outras quatro “peças” que ela aluga por R$ 100,00 cada.

“Há dois anos meu marido morreu, e desde então fiquei nesta situação, tendo que viver em condição de miséria, passando até fome. Uma mulher que conhecia meu finado esposo ficou responsável pela arrecadação dos meus aluguéis e de pegar minha aposentadoria no banco de um salário, mas não vejo nenhum dinheiro, meu cartão com a minha senha fica tudo com ela”, disse Vilma.

A polícia constatou no imóvel muita sujeira na parte externa e interna e ainda alimentos podres que estavam na residência para que a mulher se alimentasse. Uma testemunha informou à polícia que há duas semanas havia limpado a idosa e que ela chega a ficar até três meses sem tomar banho.

Outro flagrante foi feito pela equipe ao verificar que visitas de agentes da Secretária Municipal de Saúde do Município foram feitas na casa e não apontou o problema. As últimas visitas ocorreram nos dias 17 de Março e 18 de Abril deste ano.

Outra testemunha afirmou aos militares que a mulher que arrecada o dinheiro é conhecida como Leidir e que a mesma quase não aprece na residência da idosa. “Essa mulher faz uma compra de aproximadamente R$ 120,00 ao mês e ainda manda o mercado entregar, e nós para não deixarmos esta senhora passar fome, doamos o pouco de comida que temos”, informou a testemunha.

Quatro pessoas que servirão como testemunhas foram levadas para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (DEPAC), que estará apurando o fato. A mulher indicada nas denúncias não tem qualquer grau de parentesco com a idosa. A acusada poderá responder pelos crimes de maus tratos e abandono de incapaz.

Vizinhos que preferiram não se identificar, também pedem providências ao Ministério Público Estadual de Três Lagoas. A polícia tenta localizar a acusada.