Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 28 de Novembro de 2020

Sidrolandia

Idoso está desaparecido há oito dias em Dourados; família pede ajuda

De acordo com o cunhado Ismael Silva dos Santos, “Baixinho” sofre de transtornos psiquiátricos e faz uso de remédios controlados.

Dourados Agora

10 de Fevereiro de 2014 - 15:40

Está desaparecido há oito dias o idoso Alexandre Gamarra, de 65 anos, conhecido como “Tatu” ou “Baixinho”, morador na Vila Matos em Dourados – a 225 quilômetros de Campo Grande. Segundo familiares, ele foi visto pela última vez no dia 2 de fevereiro (domingo), enquanto transitava pela rodovia MS-156, próximo à antiga pedreira de Itaporã.

Denúncias apontam que dois dias depois ele teria sido visto na praça de Itaporã, e em seguida passeando por Dourados, porém, nenhuma das informações foi confirmada. De acordo com o cunhado Ismael Silva dos Santos, “Baixinho” sofre de transtornos psiquiátricos e faz uso de remédios controlados.

“Apesar dos problemas, ele é uma pessoa muito tranquila que gosta de conversar e dar risadas. Nunca teve comportamento agressivo. Geralmente ele não tem o hábito de dizer que está perdido ou com fome, por exemplo. Isso é o que nos preocupa, pois outras pessoas podem tê-lo visto por aí, mas sem saber de suas reais condições”, disse.

Ainda de acordo com o cunhado, esta não é a primeira vez que o idoso some. “Ele já se envolveu em caso semelhante pelo menos cinco vezes, mas sempre sumia por um ou dois dias, no máximo. Estamos preocupados porquê não sabemos como ele pode estar. Já avisamos a polícia e pedimos a colaboração de todos os douradenses, que nos ajudem a encontrá-lo”, disse Ismael.

Qualquer informação sobre o paradeiro de Alexandre Gamarra deve ser repassada aos familiares através dos telefones (67) 9933 - 9070 e 3423 - 9043, ou à polícia no 3411 - 8080 (Serviço de Investigação Geral - SIG); 190 (Polícia Militar) e o 199 (Guarda Municipal).