Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 23 de Outubro de 2020

Sidrolandia

Índios discordam de laudo da PF e culpam fazendeiros e Justiça por morte de Oziel

O posicionamento foi publicado após a divulgação, nesta quarta-feira, de laudo da Polícia Federal que não apontou culpados para a morte do índio.

Midiamax

10 de Janeiro de 2014 - 10:51

O Conselho Aty Guasu publicou nota, na noite desta quarta-feira (8), em que considera os fazendeiros e a Justiça Federal culpados pela morte de o índio terena Oziel Gabriel, durante processo de reintegração de posse da fazenda Buriti, em Sidrolândia, em maio de 2013. “Repudiamos a posição indignantes dos fazendeiros e da Justiça Federal, que autorizou e mandou assassinar Oziel Terena”, afirma.

O posicionamento foi publicado após a divulgação, nesta quarta-feira, de laudo da Polícia Federal que não apontou culpados para a morte do índio. Além disto, os fazendeiros declararam a reportagem do Midiamax que concordavam com o parecer e que os índios foram culpados pela morte de Oziel.

O Conselho Aty Guasu repudiou a postura e pediu respeito. “É evidente que, como sempre, os fazendeiros tentam criminalizar e culpar somente indígenas,aumentando mais o ódio e injustiça contra os indígenas sobreviventes, essa posição divulgada é mais injustiça, ameaça e atentado contra os povos indígenas”, afirmam.

Além disto, eles afirmam discordar da indenização para pelo governo Federal aos proprietários das fazendas localizadas na terra indígena Buriti. “Esses fazendeiros já promoveram o extermínio indígenas no passado e promovem o genocídio no presente, no futuro será pior, pois eles serão indenizados e recompensados pelas ações de genocídio/extermínio”, acusam.