Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 16 de Janeiro de 2022

Sidrolandia

Índios se comprometem a deixar até sexta-feira fazenda invadida

De um lado índios, do outro os fazendeiros que estão de prontidão em frente as propriedades rurais

Flávio Paes/Região News

17 de Maio de 2011 - 14:11

Os índios terena que há uma semana ocupam a Fazenda 3 R, área de 1.200 hectares pertencente ao veterinário Roberto Bacha, se comprometeram a deixar área até às 13 horas da sexta-feira. Ontem à tarde Justiça Federal concedeu liminar garantindo a reintegração de posse ao proprietário. Se houvesse resistência ao cumprimento da ordem judicial seria requisitada a presença da tropa de choque da Polícia Militar.

Mais de 2 mil índios estão na fazenda que faz parte dos 17 mil hectares já identificados como área indígena da Aldeia Buriti. A Fundação Nacional do Índio (Funai) vai entrar com recurso de agravo de instrumento na Advocacia Geral de União (AGU), para tentar reverter a liminar.

O clima ainda é de muita apreensão na fazenda invadida pelos índios . Armados com o rosto pintado pra guerra, os terena reivindicam a continuidade do processo de demarcação. “Tem dois laudos antropológicos que comprovam isso [a terra ser de origem indígena]”, disse um índio Terena acampado.

Até crianças se armaram. Ninguém tem acesso a sede da propriedade, a estrada que corta a fazenda também foi interditada. Os índios exigem a presença de uma comissão de Brasília para realizar a demarcação e garantem: não vão desocupar a fazenda. “Nós acreditamos na justiça e vamos confiar ainda mais”, afirma o líder indígena Jânio Reginaldo.

De um lado índios, do outro os fazendeiros que estão de prontidão em frente as propriedades rurais. A fazenda 3R invadida pela segunda vez pelos Terena é uma das propriedades que estão na área de conflito. A outra foi usada pelos produtores para uma reunião que aconteceu hoje para organizar um movimento em defesa do direito a propriedade rural.

Indios