Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 8 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Justiça condena ex-prefeito de Corumbá por improbidade administrativa

Eles são acusados pelo Ministério Público Estadual (MPE) de contratar um garçom para cargo de assessor sem concurso público.

G1 MS

31 de Agosto de 2013 - 08:27

O juiz Eduardo Eugênio Siravegna Junior, da Vara da Fazenda Pública de Corumbá, cidade a 444 km de Campo Grande, condenou o ex-prefeito do município Ruiter Cunha de Oliveira e o ex-secretário de relações institucionais Carlos Porto por improbidade administrativa.

Eles são acusados pelo Ministério Público Estadual (MPE) de contratar um garçom para cargo de assessor sem concurso público. Os dois afirmam que vão recorrer da decisão. Conforme a sentença, Oliveira e Porto foram condenados ainda ao pagamento de multa de mais de R$ 50 mil, além de ter os direitos políticos cassados.

De acordo com a ação movida pelo MPE, Porto é apontado como articulador para a contratação do assessor. O garçom trabalhou na prefeitura entre 2008 e 2010, na gestão de Oliveira. Para o Ministério Público, a contratação é ilegal, já que naquela época o assessor exercia a função de garçom no gabinete da prefeitura.