Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 21 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Mandioca de mais 60 kg é colhida em Caarapó

A raiz, com mais de 60 quilos, e com quase dois metros de cumprimento, foi retirada do quintal da residência de Souza

Caarapó News

01 de Abril de 2011 - 13:13

O agricultor Denir Batista de Souza, de 66 anos, morador na Vila Planalto, em Caarapó, colheu uma mandioca gigante na manhã da última quarta-feira (30).

A raiz, com mais de 60 quilos, e com quase dois metros de cumprimento, foi retirada do quintal da residência de Souza. “Ela estava no quintal há quatro anos e hoje tive essa surpresa na hora de colher. Eu esperava que fosse ficar grande, mas nem tanto”, conta o agricultor que revelou não ter usado nenhum tipo de substancia especial. “O terreno é bem adubado”, disse.

Questionado sobre o que pretende fazer com a mandioca, Souza disse que daria de comer as suas vacas, pois ele acredita que a mandioca não vai cozinhar bem devido ao tamanho dela.

O agrônomo Leandro Augusto diz que alguns fatores explicam porque algumas raízes crescem tanto. “Um deles é o tempo - 4 anos - que a mandioca ficou debaixo da terra, o fato da planta ficar isolada no quintal também facilita o crescimento da raiz, além do terreno fofo, com mais areia que permite que ela cresça”, diz o agrônomo.

Em Mato Grosso do Sul, produtores estão acostumados a encontrar raízes e legumes de tamanho pouco comum. Segundo agrônomos, em experimentos normais, a produtividade da mandioca chega, no máximo, a 15 quilos por pé.

A safra da mandioca ocorre de janeiro a julho. Em Mato Grosso do Sul, a raiz é parte significativa da dieta e amplamente usada em pratos típicos e na fabricação de farinhas.

O senhor Devanir Batista é pai do vereador caarapoense Manoel Batista de Souza, o Manézinho (DEM).