Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 24 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Médicos paralisam atividades e fazem mobilização em Campo Grande

A manifestação está marcada para começar às 9h (de MS), na praça Ary Coelho, em Campo Grande. O movimento faz parte da mobilização nacional da categoria.

G1 MS

31 de Julho de 2013 - 09:10

Médicos de Mato Grosso do Sul paralisam o atendimento ambulatorial nas redes públicas e privadas de saúde nesta quarta-feira (31). A manifestação está marcada para começar às 9h (de MS), na praça Ary Coelho, em Campo Grande. O movimento faz parte da mobilização nacional da categoria.

Os profissionais protestam contra o incentivo à vinda de médicos estrangeiros ao Brasil sem exame de revalidação do diploma, vetos de itens do ato médico e o programa Mais Médicos, que visa aumentar em mais dois anos o curso de medicina.

Na praça, os profissionais farão orientações para a população em diversas especialidades médicas. De acordo com o presidente do Sindicato dos médicos do estado (Sinmed-MS), Marco Antônio Leite, não serão feitas consultas ou atendimentos no local, apenas informações sobre dúvidas que envolvam a saúde.

A mobilização é organizada pelo Sinmed-MS, Associação Médica do estado (AMMS) e Academia de Medicina. De acordo com os organizadores, o objetivo é chamar a atenção para a falta de estrutura na área da saúde.

Nacional

As paralisações fazem parte do calendário estabelecido pela Federação Nacional dos Médicos (Fenam) para registrar o descontentamento da categoria com as medidas adotas pelo Executivo federal sem o consentimento dos médicos.

Conforme a entidade, caso não haja avanços no movimento, os sindicatos médicos poderão decretar greve por tempo indeterminado a partir de 10 de agosto, dia em que está agendada a última atividade das paralisações relâmpago.

No dia 8 de agosto está programada uma marcha de profissionais da medicina em Brasília. Na ocasião, será realizada uma audiência pública sobre o Mais Médicos no Congresso Nacional.