Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 17 de Junho de 2024

Sidrolandia

Motorista desrespeita sinalização e provoca acidente envolvendo 3 carros

Acidente aconteceu no cruzamento das ruas Pernambuco com a Rio Grande do Sul. Primeiro veículo atingido foi parar a cerca de 30 metros do ponto de colisão, segundo a PM

Campo Grande News

06 de Junho de 2012 - 19:00

Motorista de um carro de passeio, Matilde Varela, de 64 anos, desrespeitou a placa de “pare” e provocou um acidente que envolveu outros três veículos na tarde desta quarta-feira (6), no bairro São Francisco, em Campo Grande. Ninguém se feriu com gravidade.

O acidente aconteceu por volta das 16h30, em um cruzamento. Segundo a PM (Polícia Militar), Matilde, que conduzia um Pálio Fire pela rua Pernambuco, não respeitou a sinalização que tem no cruzamento e acabou atingindo um Fiesta que seguia pela Rio Grande do Sul.

Como impacto, o motorista, João Bosco Pereira, de 53 anos, perdeu o controle da direção e acabou atingindo a traseira de outro carro, do mesmo modelo, que saía de um condomínio.

O Fiesta, que ficou com a laterais danificadas, foi parar a cerca de 30 metros do ponto de colisão. Ao ser atingido, o carro que saia do condomínio rodou na pista e acertou um Uno que estava estacionado.

O motorista do segundo carro atingido, Sebastião Donizete Torres, de 55 anos, sofreu um corte na testa. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas recusou atendimento em um posto de saúde. Matilde Varela e João Bosco nada sofreram.

O carro em que Sebastião estava teve a parte traseira e a lateral direita danificadas. O vidro de trás se desprendeu e foi parar no asfalto. A proprietária do Uno que estava estacionado, Fabiana dias de Oliveira, de 31 anos, conta que teve um “pressentimento” momentos antes do acidente acontecer e desceu do prédio onde trabalha. Quando saiu para rua, viu o carro sendo atingido.

Segundo populares, a motorista do pálio diminuiu a velocidade, mas não parou no cruzamento. “Eu estava parada”, argumentou a mulher à reportagem. “Se tivesse parada não tinha batido em mim”, replicou o motorista do primeiro carro atingido, João Bosco Pereira.

Proprietária de uma loja de eventos localizada na esquina, Fabiana Azevedo Moreira, de 31 anos, viu o acidente junto com o marido e o filho de 2 anos. “Ela passou e não viu o carro”, afirmou.

Em uma loja ao lado, a comerciante Zuleide Dias, de 42 anos, estava nos fundos do estabelecimento quando a colisão aconteceu, mas disse que a ocorrência de acidentes na região é frequente. “Precisa de um sinal urgente aqui”, sugeriu.

Já a advogada Juliana Maffezzolli, de 31 anos, que trabalha em uma das salas do condomínio localizado na esquina, relatou que só ouviu o barulho. “Tremeu a janela e o chão”, contou. O trânsito na região, por conta do acidente, ficou tumultuado.

Outro acidente - Momentos antes, ainda na rua Pernambuco, mas no cruzamento com a Padre João Crippa, o motorista de um fusca, por pouco não invadiu uma pizzaria localizada na esquina.

O analista de sistemas, Jessé Soares de Mendonça, 36 anos seguia pela Padre João Crippa quando foi atingido por um Gol que era conduzido pela atendente de telemarketing, Simone Maria Santana.

Segundo testemunhas, a mulher também não respeitou a placa de “pare”. Ao ser atingido, o Fusca atingiu um Uno estacionado e só parou em uma barreira de concretos instalados ao redor da pizzaria.

Os obstáculos, segundo o proprietário do estabelecimento, Adriano Dantes, de 33 anos, foram construídos justamente para evitar tragédias piores.

Adriano já recebeu multa por ter construído as barreiras – depois que um carro invadiu a pizzaria -, mas relata que não vai retirar os cones de concreto. “Se colocar semáforo acaba os acidentes”, finalizou