Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 4 de Março de 2024

Sidrolandia

MS ganhará Cartão FCO, para facilitar liberação de crédito

Para obter financiamento com recursos do FCO, o empresário ou produtor rural deve comparecer a uma agência do Banco do Brasil, onde receberá todas as informações.

MS Notícias

15 de Fevereiro de 2013 - 09:40

A Fiems, Famasul, Fecomércio, Governo do Estado e Banco do Brasil lançam, nesta segunda-feira (18/02), às 8h30, no auditório térreo do Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), o Cartão FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) para simplificar o processo de liberação de crédito, além de proporcionar mais agilidade e comodidade aos empresários na utilização dos recursos do Fundo.

O cartão, que já está disponível nas agências do BB em todo o Estado, permite o pagamento direto aos fornecedores das compras efetuadas com a utilização das linhas de crédito que compõem o Programa FCO Empresarial (modalidades Capital de Giro e Investimento).

Na avaliação do presidente da Fiems, Sérgio Longen, o Cartão FCO deve contribuir para que o setor produtivo de Mato Grosso do Sul possa aumentar os investimentos, alavancando ainda mais o desenvolvimento do Estado. “O Fundo é uma alternativa viável para os empresários expandirem os negócios, pois oferece condições favoráveis de pagamento”, pontuou. Segundo informações do superintendente do Banco do Brasil, Marco Túlio Moraes, em 2012, a instituição financeira registrou o maior volume de contratação com recursos do FCO desde sua criação em 1988.

“As aplicações em operações de financiamento chegaram a R$ 5,861 bilhões no período em todo o Centro-Oeste, o que representa incremento de 5,7% em relação ao recorde registrado em 2011, que foi de R$ 5,546 bilhões. Apenas para Mato Grosso do Sul foram liberados recursos da ordem de R$ 1,623 bilhão. Além disso, pelo terceiro ano consecutivo, todos os 466 municípios da Região Centro-Oeste foram beneficiados com recursos do FCO”, informou Marco Túlio.

Ele ressalta ainda que os tomadores de menor porte receberam atendimento creditício prioritário, conforme diretriz estabelecida na legislação que regulamenta os fundos constitucionais. Desde 2009, as operações contratadas junto aos tomadores de menor porte absorvem volume de recursos em percentual acima de 51% do total contratado nos respectivos exercícios. No ano de 2012, esse percentual superou a marca dos 68%, atingindo volume superior a R$ 4,005 bilhões.

Para obter financiamento com recursos do FCO, o empresário ou produtor rural deve comparecer a uma agência do Banco do Brasil, onde receberá todas as informações. O beneficiário pode tomar o financiamento em qualquer parte do Brasil, desde que o investimento seja aplicado no Distrito Federal ou nos Estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. A utilização do Fundo como instrumento para a execução das políticas públicas voltadas ao apoio e incentivo ao desenvolvimento regional resulta na oferta de condições de crédito diferenciadas e competitivas, com destaque para as baixas taxas de juros, os limites financiáveis de até 100% para investimentos de empreendedores individuais, mini/micro e pequenos tomadores, e os prazos de amortização que podem chegar a 20 anos, incluído período de carência de até 12 anos.

Após a cerimônia de lançamento, Sérgio Longen, o governador André Puccinelli, a secretária estadual de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, o presidente da Famasul, Eduardo Riedel, o presidente da Fecomércio, Edison Araújo, o superintendente do Sebrae/MS, Cláudio Mendonça, e o presidente da Faems, Antônio Freire, vão receber do superintendente do BB, Marco Túlio Moraes, os primeiros cartões FCO.

Serviço – O Edifício Casa da Indústria fica na Avenida Afonso Pena, 1.206, Bairro Amambaí, Campo Grande (MS)