Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 24 de Fevereiro de 2024

Sidrolandia

Municipalização do hospital Elmiria Barbosa está fora dos planos da Prefeitura

O governo de Ari Basso (PSDB), prefere manter o modelo atual de parceria com o hospital (que pertence e é administrado por uma entidade filantrópica).

Flávio Paes/Região News

25 de Março de 2013 - 08:00

A municipalização do Hospital Dona Elmiria Silvério Barbosa, proposta que conta com a simpatia dos vereadores Mauricio Anache (PSDB) e Jurandir Cândido (PMDB), que são médicos, não está na agenda de prioridades na área de saúde da administração do prefeito de Sidrolândia, Ari Basso (PSDB). A preferência é por manter o modelo atual de parceria com o hospital (que pertence e é administrado por uma entidade filantrópica).

Embora seja extremamente cauteloso nas suas declarações, por telefone a nossa reportagem, o vice-prefeito Marcelo Ascoli, que ao lado da esposa, Ana Lídia, comanda a Secretaria Municipal de Saúde, não mostra entusiasmo com a idéia encampada por seus colegas de profissão que exercem mandato na Câmara.

“Temos outras prioridades. Vamos continuar a parceria com o hospital que vem dando bons resultados”, limita-se a comentar, evitando polemizar. Nesta entrevista ao Região News, o vice-prefeito, defende a permanência da sua esposa, Ana Lídia, no comando da Secretaria Municipal, embora haja questionamentos sobre a legalidade da sua nomeação.

A permanência da secretária no cargo, na avaliação de alguns juristas, seria ilegal, porque contraria a legislação anti-nepotismo, que proíbe o prefeito e o vice de nomearem esposas e parentes consangüíneos para cargos de confiança, como o de secretário. Veja a entrevista concedida ao Região News durante diplomação onde é abordado a permanência de sua esposa, Ana Lídia, no comando da Saúde.