Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 19 de Maio de 2024

Sidrolandia

No primeiro programa, André mostra sua história e apresenta 15 metas

Logo no início do programa foi apresentado um breve histórico sobre a trajetória do governador a partir da sua atuação profissional como médico

Dá Assessoria

18 de Agosto de 2010 - 15:05

No primeiro programa do horário político eleitoral da Coligação Amor, Trabalho e Fé, levado ao ar nesta quarta-feira (18), ao meio-dia, o governador André Puccinelli foi fiel ao compromisso de pautar sua campanha no rádio e na tv pela apresentação de propostas para o próximo mandato sintetizadas nas 15 metas, prestação de contas sobre o que foi feito nesta primeira administração, sem ataques ou agressões pessoais. “Vamos aproveitar esse espaço nobre, pelo qual entraremos na casa das pessoas pelos próximos 45 dias, para passar informações que ajudem o eleitor a tomar em 3 de outubro a decisão que melhor atender aos interesses de Mato Grosso do Sul”, destacou o governador, que também participou dos programas dos candidatos ao Senado, Murilo Zauith e Waldemir Moka, além de pedir voto para a chapa de candidatos a deputado estadual.

Logo no início do programa foi apresentado um breve histórico sobre a trajetória do governador a partir da sua atuação profissional como médico em Fátima do Sul; o início da carreira política, a passagem pela Assembleia Legislativa, Câmara Federal e pela prefeitura de Campo Grande, por dois mandatos. Lideranças comunitárias, indígenas, moradores de bairros onde a prefeitura levou melhoramentos, deram testemunho do estilo e a forma de trabalhar do governador, sempre pautado no compromisso com a eficiência, na busca do melhor resultado. Também foi apresentada a candidata a vice-governadora, Simone Tebet, professora, advogada, ex-deputada e ex-prefeita de Três Lagoas.

O prefeito da Capital, Nelsinho Trad (PMDB), também apareceu no programa, manifestando apoio a reeleição do governador “que é a melhor opção para Mato Grosso do Sul”.  O programa prosseguiu com as 15 metas de André, entre elas escolas de tempo integral, cursos profissionalizantes, mais médicos e enfermeiros nas unidades de saúde, 50 mil casas populares, ampliação dos programas sociais e redução da carga tributária.