Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 23 de Junho de 2024

Sidrolandia

Operação da PRF combate contrabando, tráfico de drogas e roubo de carros em MS

Midia Max

09 de Agosto de 2012 - 14:00

Operação da PRF (Polícia Rodoviária Federal), já desencadeada em diversos estados brasileiros com o objetivo de combater o tráfico de entorpecentes, roubo de veículos, contrabando e fiscalização de trânsito, está sendo realizada agora no Mato Grosso do Sul. Dentro da operação denominada Colina, uma operação padrão minuciosa concentrada na cidade de Dourados, distante a 225 quilômetros de Campo Grande, está sendo realizada nesta quinta-feira (9), por ser uma região estratégica de fronteira com o Paraguai.

As ações demonstram ainda as reivindicações dos policiais, como a reestruturação salarial e da carreira, realização de novos concursos para suprir as necessidades da categoria, aumento do efetivo, melhores condições de trabalho (postos de fiscalização estruturados, coletes e armamentos condizentes, comunicação eficiente) e reajuste nos auxílio alimentação, transporte e saúde.

Outro ponto em negociação com o governo é a reestruturação da carreira do Policial Rodoviário Federal. O documento que regula as atribuições dos Policiais Rodoviários Federais nos categoriza como atividades de nível intermediário, enquanto que as atividades que executamos são de nível superior. Além disso, para ingressar na PRF é necessário ter nível superior, queremos esse reconhecimento, e ele não traz gastos para o governo.

O efetivo total da Delegacia PRF de Dourados, onde será realizada tal operação, atualmente é de 45 Policiais Rodoviários Federais, sendo que entre esses tem os que trabalham na parte administrativa, alguns que estão de férias, outros de licença médica, outros participando de Operações em outras regiões do estado ou em outros estados brasileiros.

Então em média, de acordo com a categoria, existem de 30 a 35 policiais trabalhando em regime de escala, isto é, divide esse contingente em 4 a 5 grupos, dá uma média muito baixa de PRF's ao dia.

“A defasagem é muito grande, isso trás uma sobrecarga extra, para se ter uma idéia, a alguns anos atrás foi feito um estudo pela PRF para mensurar qual deveria ser o número mínimo de Policiais Rodoviários Federais que a Delegacia PRF de Dourados deveria ter para que os serviços fossem realizados satisfatoriamente, chegou-se então a seguinte conclusão: seriam necessários 75 PRF's na pista para que pudéssemos desenvolver os trabalhos com excelência”, diz Charles Fruguli Moreira, diretor de divulgação do SINPRF/MS (Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais de Mato Grosso do Sul).

Os policiais comentam ainda o trecho que compreende a Delegacia da PRF em Dourados, que é de aproximadamente 200 km, sendo dividido em três Postos de Fiscalização (Dourados, em reforma; Ponta Porã "Capey"; e Caarapó), sendo que para cobrir a região de Dourados, desloca-se policiais que trabalham no Posto PRF de Caarapó para realizar rondas na região.

Na próxima segunda-feira (13), sindicatos da PRF de todos os estados irão realizar assembleias com indicativo de greve. Caso seja aprovada, haverá início uma greve nacional já nos próximos dias. A categoria diz ainda que a negociação já existe há um ano, mas que até o momento não foi apresentada nenhuma proposta. A última reunião, segundo a PRF, havia sido marcada para o dia 26 de julho, sendo cancelada sem um novo agendamento.