Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 1 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Paciente soropositivo com tuberculose morre à espera de UTI no HV. Assista ao vídeo

Segundo a esposa da vítima, Maria Inez Oliveira, o marido foi diagnosticado com HIV há cerca de dois anos e segundo ela, realizada o tratamento corretamente.

94 FM Dourados

08 de Agosto de 2013 - 15:27

Por volta das 5h da manhã desta quinta-feira (08), um paciente soropositivo com sinais de tuberculose morreu no Hospital da Vida, enquanto aguardava uma vaga na UTI do HU (Hospital Universitário). Carlos Roberto tinha 51 anos, ele cuspia sangue enquanto pedia socorro para a família.

Segundo a esposa da vítima, Maria Inez Oliveira, o marido foi diagnosticado com HIV há cerca de dois anos e segundo ela, vinha realizando o tratamento corretamente. "Estava aparentemente tudo bem com ele, tinha reclamado de umas dores do pulmão, parecidas com as que ele sentia quando teve pneumonia, mas ai na segunda à tarde ele passou mal na rua e começou a cuspir sangue", contou.

Após ser socorrido por uma equipe do Samu, Carlos Roberto foi encaminhado para o Hospital da Vida. Conforme uma das filhas, Elisangela Oliveira Diniz, os médicos demoraram a diagnosticar a tuberculose. Ela acredita que esse fato tenha contribuído para a morte do pai.

O Hospital da Vida solicitou ontem (07) ao Hospital Universitário uma endoscopia e vaga na UTI, pois pacientes soropositivos devem ser encaminhados ao HU, que é a unidade de referência para este tipo de tratamento. Contudo, a vaga foi negada. No documento conta que: "não há vaga na UTI, não há vaga na enfermaria".

Porém, segundo a vereadora Virgínia Magrini, que acompanhou o caso, a equipe do HU que recebe os pedidos enviados pelo Hospital da Vida, reclamam que as solicitações de internações e pedidos de exames são escassos de detalhes e omissos em muitos quesitos, fato que dificulta a avaliação do real estado de saúde dos pacientes.

Ainda de acordo com a vereadora, nas últimas 24h cinco pessoas morreram no Hospital da Vida por falta de vagas em UTI's. "Haviam dois pacientes com HIV no corredor do hospital, sequer foram isolados. E para pior a situação, o hospital estava sem água", afirmou.

Em seu perfil no facebook, Virgínia reclamou de alguns vereadores da situação, que na tribuna da câmara insistem em falar que a saúde em Dourados segue de vento em popa.