Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 14 de Junho de 2024

Sidrolandia

Para fugir do sedentarismo, sidrolandenses lotam academia em busca de saúde

O Studio Top Fit se tornou referencia no seguimento em pouco mais de dois anos de atividade.

Marcos Tomé/Região News

12 de Novembro de 2014 - 17:39

A proximidade do fim do ano e férias faz aumentar o número de pessoas nas academias para ficarem com o corpo em forma. Por conta disso a procura por esses estabelecimentos cresce consideravelmente nesta época do ano, que é uma das mais rentáveis para esse seguimento.

Segundo o educador físico Sandro Luiz, dono de uma das academias em Sidrolândia, a Studio Top Fit, o aumento chega ser 30% maior neste período de temporada de férias e deixa a academia lotada. “Temos sempre uma procura equilibrada entre homens e mulheres, mas neste período as mulheres procuram mais. Com isso a academia apresenta uma superlotação nos horários de término do expediente, que vai das 18h as 20”, afirmou.

Sandro diz que ao todo atende mais de 700 alunos que se dividem nas modalidades de dança, muay thai, musculação, hidroginástica e natação. O aumento da demanda teve de ampliar recentemente as instalações da academia em 52,17%. O prédio que tinha 230 m² passou a contar agora, com 350 m² de área construída.

Ele explica que geralmente as pessoas entram na academia buscando um resultado imediato e querendo saber o tempo necessário para alcançar as medidas esperadas. “Nós orientamos que o treinamento tem que ser feito com calma. Muitos querem saber quais complementos ou remédios podem tomar para ajudar no resultado. As mulheres querem emagrecer e ganhar bumbum e os homens também deseja emagrecer e ganhar massa muscular”, explicou.

Para fugir do sedentarismo, sidrolandenses lotam academia em busca de saúdeO Studio Top Fit se tornou referencia no seguimento em pouco mais de dois anos de atividade. A empresa conta hoje com cinco funcionários, vários fornecedores, além de um espaço saúde exclusivo em parceria com consultores da Herbalife, indústria especializada em nutrição celular.

“Alguns exageros devem ser evitados por aqueles que ainda não estão aptos a fazerem atividade física, pois podem ocasionar lesões na musculatura principalmente se forem feitos sem o acompanhamento de um instrutor. Por isso é importante que o educador acompanhe o desempenho do seu aluno para que ele desenvolva a musculatura de maneira saudável”, concluiu o educador físico.

O gerente comercial da loja Romeira, Móveis e Eletrodomésticos, Robson da Silva Ribeiro, de 37 anos, contou ao RN que perdeu quase 20 quilos em 4 meses de academia. “Melhora a disposição, dá energia, sem contar que previne vários tipos de doenças. Quando comecei frequentar a academia pesava 120 quilos, reduzi para 102, mas, como já faz dois meses que não vou a academia, ganhei uns 3 quilos”, comenta.

Robson explica que em sua profissão, devido à chegada do fim de ano, concentra toda atenção na loja e não sobra tempo para praticar atividades físicas, “em janeiro estarei de volta”, comenta. Assista a reportagem completa acima.