Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 27 de Janeiro de 2022

Sidrolandia

Policiais reclamam da falta de fardas e governo diz que "estão estão prontas"

Campo Grande News

14 de Outubro de 2013 - 09:59

O não cumprimento da entrega de 9 mil fardas para os policiais militares de Mato Grosso do Sul, acordado para o dia 30 de setembro deste ano, causou a indignação de muitos soldados e cabos, que utilizaram as redes sociais para publicar fotos de vestimentas e coturnos usados.

Um deles, o cabo Aparecido Lima, 45 anos, diretor regional da ACS e BM/MS (Associação de Cabos, Soldados e Bombeiros Militares de Mato Grosso do Sul), disse-se indignado com o descaso de não receber o uniforme há cinco anos e por isso postou uma imagem no Facebook.

“Nós últimos 4 meses, 30 policiais saíram de Dourados para comprar farda com uma costureira em Campo Grande, que tem o preço mais barato. E da última vez que fui a um evento e mostrei o extrato da compra com o meu dinheiro, para o governador André Puccinelli (PMDB), ele me ironizou e disse que com o aumento concedido por ele, poderia comprar novas fardas a cada 3 meses”, comenta Lima.

Na Capital, entre os policiais militares, a reclamação é a mesma. Há uma década tirando plantões de 24h na Santa Casa, o servidor de 41 anos comenta que já está “desiludido” com a carreira. “Trabalho há mais de dez anos aqui, minha farda deveria ser higienizada todos os dias, porque percorro todos os andares deste hospital, porém é impossível porque não recebemos conforme diz a Lei”, afirma ao Campo Grande News o policial.

Segundo outro policial, a vestimenta deveria ser fornecida a casa seis meses pelo Estado. “Não compro farda há 14 anos, mas gasto em média R$ 200 mensais para comprar álcool 70 e esterilizar diariamente a roupa, além de outros produtos de limpeza”, garante o servidor.

Com reclamações diárias, tanto por e-mail como pessoalmente, quando realiza visitas aos quartéis, o presidente da ACS e BM/MS, Edmar Soares, disse que os policiais “querem se apresentar adequadamente à sociedade”.

“Fiquei sabendo que o governador determinou que fosse repassado o dinheiro à Secretaria de Fazenda. Por parte das empresas, as roupas já estão confeccionadas e prontas para serem entregues, elas só estão aguardando o repasse”, explica o presidente.

Tudo pronto - Questionado sobre o problema, o secretário de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, ressaltou que o recurso orçamentário na ordem de R$ 4.142,362 já foi liberado. “Uma das fases de liberação do dinheiro é o empenho e este já foi feito na semana passada. Dentro do compromisso do Governo, estaremos entregando a vestimenta e assim será anualmente”, finaliza Jacini.