Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 23 de Janeiro de 2021

Sidrolandia

Prazo vence dia 7, mas poucos procuram regularizar título de eleitor

Ele afirmou que no final do mês abril o número de atendimentos irá aumentar. “No último dia nós atendemos cerca de quatro mil pessoas”, contou o chefe da central.

Campo Grande News

08 de Abril de 2014 - 16:49

Faltando cinco semanas, poucas pessoas procuraram o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) para realizar o cadastro eleitoral, que acaba no dia 7 de maio. Este é o prazo para o eleitor trocar de domicílio eleitoral, tirar a primeira via ou regularizar a situação para votar nas eleições deste ano.

“Está bem devagar”, revelou o chefe da Central de Atendimento ao Eleitor, Luiz Carlos Barbosa de Castro. Ele contou que, em média, 80 pessoas são atendidas por dia. “Muitas pessoas deixam para o último dia”, alertou.

Ele afirmou que no final do mês abril o número de atendimentos irá aumentar. “No último dia nós atendemos cerca de quatro mil pessoas”, contou o chefe da central.

Poucas pessoas se adiantaram e compareceram ao TRE, como o administrador Tiago Santos Silva, 27 anos. “Eu vim transferir meu título e vim antes para evitar a fila e a loucura do último dia”. O administrador morava em Palmas (TO) e decidiu realizar a transferência para Campo Grande.

A dona de casa Marina Soares, 51, contou que não votou nas últimas eleições, por isso perdeu o direito de votar, agora ela precisou refazer o título. “Eu preferi vir antes para poder deixar tudo certinho para o dia da votação. Depois fica muito cheio e não tem como vir”, disse.

Luiz Gustavo Duarte de Mendonça, 18, completou a maioridade ano passado e resolveu tirar o título. “Eu vim para evitar as filas, pois fica muito lotado mais perto do prazo final”, relatou.

De acordo com Luiz Carlos, o número de pessoas que realizaram o cadastro eleitoral em março é menor do o mesmo período do ano passado. “Mês passado foram três mil cadastros, sendo que em 2012 foram 4.600”, explicou. Ele relatou que o motivo da queda é a falta de chamadas para o cadastro, pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Título - Para retirar o título, todos os eleitores, deverão comparecer ao TRE, ou a um posto prático, localizado próximos ao terminais Guaicurus, General Osório e Aero Rancho, portando um documento pessoal com foto e um comprovante de residência, expedido nos últimos doze meses.

Todos os homens, nascidos entre 1965 e 1995, deverão apresentar o comprovante de quitação com o serviço militar ou reservista.

Mutirão – O TRE intensificou os atendimento ao eleitor na Capital e em algumas cidade do interior do estado. Durante a semana a Justiça Eleitoral itinerante irá percorrer as cidades de Campo Grande, Aquidauana, Amambaí, Antônio João, Bonito.

A Justiça Eleitoral irá realizar serviços de alistamento eleitoral, transferência, emissão de segunda via do título eleitoral e revisão dos dados cadastrais.