Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Prefeitura implanta academia céu aberto no centro de Sidrolândia

A primeira academia céu aberto foi implantada no complexo esportivo do estádio municipal, Sotéro Zarate no Bairro São Bento

Franciane Trindade/Região News

07 de Abril de 2011 - 10:30

Prefeitura implanta academia céu aberto no centro de Sidrolândia
Prefeitura implanta academia c - Foto: Paula L

A Prefeitura Municipal de Sidrolândia está implantando no centro da cidade no canteiro da Avenida Antero Lemes da Silva nas proximidades da Escola Municipal Olinda Brito de Souza a academia céu aberto e terá vários aparelhos para prática de exercícios físicos e ginásticos.

A primeira academia céu aberto foi implantada no complexo esportivo do estádio municipal, Sotéro Zarate no Bairro São Bento em outubro de 2010 para atender a comunidade daquela região e as que freqüentam a local.

Segundo o Prefeito Daltro Fiúza, sua meta é implantar o sistema em diversos centros de lazer do município como forma de incentivo aos sidrolandenses a saírem do sedentarismo. O vereador Waldemar Acosta autor da indicação ao executivo de tais benefícios, parabenizou a administração pela implantação de mais uma academia céu aberta no município.

A avenida é diariamente freqüentada pela população que gosta de fazer caminhada, local bem escolhido pela Administração, tornando-se mais atrativo e interessante para todas as pessoas que passam pelo local. Em breve a academia vai estar pronta para atender a população sidrolandense, em especial a pessoas da terceira idade.  

A ATI [Academia da terceira idade] como é conhecida é formada por vários equipamentos de ginástica destinados a alongar, fortalecer e desenvolver a musculatura, além de trabalhar a capacidade aeróbica. Esses equipamentos baseados em uma experiência chinesa estão revolucionando a vida de muitos idosos em vários municípios do Brasil

Segundo estudos realizados em vários municípios que já possuem tais equipamentos, os números de consultas e consumo de remédios de pessoas acima dos 60 anos de idade, diminuíram cerca de 30% com a prática regular de exercícios físicos e uso dos aparelhos.