Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 9 de Maio de 2021

Sidrolandia

Prefeitura libera amanhã dois meses do transporte universitário e falta definir última parcela até dia 15

Nesta 5ª está programada uma assembleia as 17h30 na praça, quando estudantes vão discutir com as empresas uma forma de garantir a continuidade do serviço.

Flávio Paes/Região News

24 de Novembro de 2016 - 14:31

A Prefeitura começa pagar nesta sexta-feira os meses de agosto e setembro do transporte universitário, mas ainda deixa pendente outubro e sem definição a última parcela, correspondente ao período iniciado no último dia 15 e que se estenderá até dia 15 dezembro, quando terminam as aulas. Para efetivar estes pagamentos, serão desembolsados R$ 320.340,00, sendo R$ 274.340,00 na área urbana e mais R$ 46 mil da zona rural. Serão entregues 517 cheques no valor de R$ 530,64 e mais 36 a alunos da zona rural. O último pagamento foi feito em 29 de setembro, as vésperas da eleição.

As empresas ameaçaram suspender o serviço, mas se comprometeram a manter os ônibus circulando até dia 25, no caso amanhã. No último dia 3, em reunião com empresários e representantes dos estudantes, o prefeito assumiu o compromisso de pagar nesta data os três meses em atraso.

Nesta quinta-feira está programada uma assembleia às 17h30 na praça central, quando os estudantes vão discutir com as empresas uma forma de garantir a continuidade do serviço. Se a Prefeitura mantiver esta posição de não pagar os últimos 30 dias do serviço, alegando falta de recursos, a Defensoria Pública entrará com uma ação civil publica similar à impetrada para garantir a volta dos ônibus que atendem alunos do Quebra Coco, aldeias e dos assentamentos Flórida e Barra Nova (até o São Pedro).

Os acadêmicos estão confiantes de que a Justiça, nesta eventualidade, também dará liminar acatando o princípio sustentado pela Defensoria, “o da boa fé”, determinando a continuidade do serviço porque os estudantes não podem ser prejudicados às vésperas do término das aulas, afinal, o transporte universitário foi uma promessa de campanha do prefeito Ari Basso, reafirmando na eleição deste, quando disputou “e perdeu” a reeleição.