Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 23 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Prefeitura não renova contratos e busca limitar gastos com pessoal a 51% da receita

O corte de pessoal tem sido promovido a conta-gotas, estratégia que permitirá reduzir a folha de pagamento em aproximadamente R$ 800 mil

Flávio Paes/Região News

09 de Julho de 2013 - 14:19

Foto: Flávio Paes/Região News

Prefeitura não renova contratos e busca limitar gastos com pessoal a 51% da receita

O prefeito de Sidrolândia (PSDB) está determinado a promover os cortes de pessoal para reduzir de 56 para 51% da receita líquida, conforme estabelece a Lei de Responsabilidade Fiscal. Além da exoneração de alguns servidores comissionados, contratos de aproximadamente 70 funcionários temporários e que venceram no final de junho, não estão sendo renovados.

Parte do enxugamento está sendo alcançado com o desligamento dos funcionários recrutados no início do ano para atuar na limpeza pública. Eles serão aproveitados pela Morhena Engenharia nova empresa responsável pela coleta de lixo e varrição do perímetro central.

O corte de pessoal tem sido promovido a conta-gotas, estratégia que permitirá reduzir a folha de pagamento em aproximadamente R$ 800 mil, caindo para aproximadamente R$ 4 milhões. O objetivo dos cortes, além adequar a Prefeitura a Lei de Responsabilidade Fiscal, é abrir espaço para a concessão de um reajuste salarial aos servidores a partir de agosto.

A data-base da categoria é maio, mas diante das dificuldades financeiras, o prefeito convenceu o sindicato que representa o funcionalismo, a adiar o reajuste por três meses. O índice vai depender do comportamento da receita nos próximos dois meses. Até novembro a Prefeitura vai promover um concurso público para substituir os contratados das áreas de educação e saúde.

Outra preocupação é garantir o equilíbrio das contas públicas para não comprometer o pagamento do 13º. Os fornecedores ainda não estão sendo pagos em dia e faltam recursos das contrapartidas das obras custeadas por verbas federais.