Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 25 de Maio de 2024

Sidrolandia

Projeto da Sanesul para Ponta Porã é aprovado pelo Focem

Esta é a primeira vez que uma entidade brasileira é aprovada pelo Focem

Adriana Viana/Região News

13 de Agosto de 2010 - 15:57

O projeto para ampliação do sistema de esgotamento sanitário de Ponta Porã, elaborado pela Sanesul, acaba de ser aprovado pelo Fundo para Convergência Estrutural e Fortalecimento Institucional do Mercosul (Focem). Isso significa que a Sanesul está apta a contratar recursos junto ao Fundo. Esta é a primeira vez que uma entidade brasileira é aprovada pelo Focem.

O investimento previsto para Ponta Porã é da ordem de R$ 10,98 milhões, com contrapartida da Sanesul de 15% mais os valores referentes aos tributos e à elaboração do projeto. O empreendimento prevê a implantação de aproximadamente 80 quilômetros/>/> de rede coletora de esgoto, seis mil ligações domiciliares, a construção de duas estações elevatórias de esgoto, linhas de recalque e mais uma estação de tratamento de esgoto, com capacidade para tratar 40 litros/>/> por segundo, beneficiando aproximadamente 29 mil pessoas. Somado aos investimentos do Governo Federal, o município passará dos 5% atuais para 65% de cobertura até o término das obras./>/>

Segundo a gerente de desenvolvimento estratégico da Sanesul, Márcia Helena Mello Santana, responsável pela coordenação e elaboração de um modelo específico para apresentação do projeto, a aprovação é muito gratificante. “Foi um trabalho imenso e muito elogiado por todos os ministérios envolvidos e referendado agora pelos analistas do Focem. Encontramos muitas dificuldades, pois não existia modelagem específica para elaboração dos estudos e análises, e foi necessário construirmos um modelo que pode, agora, se tornar padrão para apresentação e solicitação de financiamentos junto a organismos financiadores externos e internos que têm como característica um alto nível de exigência técnica”. Ou seja, com o projeto apresentado, a Sanesul estabeleceu um padrão para viabilizar recursos junto a órgãos financiadores internacionais.

Conforme Márcia Helena, outro fator motivador para a equipe foi o fato de que “somente o projeto de Ponta Porã é genuinamente brasileiro dentre os aprovados, apesar de haver outros solicitantes do Brasil. Ele foi o único em saneamento e específico do Brasil dentre os nove aprovados para os diversos países que formam o Mercosul”. A equipe de elaboração do projeto foi formada por empregados das gerências de Desenvolvimento Estratégico (Gedes) e de Projetos (Gepro) da Sanesul e contou com o apoio de representantes dos ministérios das Cidades e do Planejamento.

Para o diretor-presidente da Sanesul, José Carlos Barbosa, trata-se de uma grande conquista coletiva. “A aprovação do projeto por parte do Focem é a coroação do esforço e competência do corpo técnico da Sanesul. Além disso, essa conquista abre portas para que a empresa possa buscar outros recursos de organismos internacionais”.

Sobre o Fundo
O Focem foi instituído em dezembro de 2005, em Montevidéu (capital do Uruguai), com objetivo de destinar recursos a obras de infraestrutura, aumento da competitividade das economias menores, promoção da coesão social e fortalecimento da estrutura institucional e do processo de integração dos países do Mercosul. O Fundo é o primeiro instrumento financeiro do Mercosul com objetivo de contribuir para a diminuição das desigualdades e, até 2016, prevê um montante disponível de recursos na casa de U$ 1 bilhão.