Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 21 de Junho de 2024

Sidrolandia

Quarto caso: Rottweiller ataca porco espinho e acaba ferido em distrito de Dourados

Todos os espinhos foram retirados, com a ajuda de anestesia geral e spray anestésico sobre a pele

Dourados Agora

30 de Agosto de 2012 - 17:26

Mais um caso de ataque entre cachorro e ouriço foi registrado em Dourados. Dois cães da raça Rottweiler, que vigiam a Fazenda Nazaré que fica localizada em Guassu, distrito de Dourados, tentavam defender o território, quando atacaram o ‘porco-espinho’ e acabaram feridos, na tarde de hoje (30).

Um dos cachorros não teve tantos ferimentos, apenas quatro espinhos atingiram as patas do animal, que foi socorrido pelo próprio dono. O outro cão precisou ser levado para uma clínica veterinária de Dourados.

Segundo informações do site Dourados Agora, foram extraídos mais de 1,5 mil espinhos do rottweiler, que chegou agitado a clínica, por conta da dor.

Todos os espinhos foram retirados, com a ajuda de anestesia geral e spray anestésico sobre a pele. Estavam principalmente na face do animal, boca, língua e patas dianteiras. O animal passa bem e deve receber alta amanhã (31), os cuidados agora são para evitar infecções, que podem levar até à morte.

A veterinária, Edimara Munhoz Correia Mello, explica que, deve ter cuidado especialmente na região da boca, por conta de bactérias normalmente ali presentes, podem ocorrer infecções graves. Ela aconselha aos proprietários de animais a não tentarem retirar os espinhos porque podem quebrar e ficar alojados na pele ou mucosa da boca, por exemplo, agravando o quadro.

Este é o segundo caso de Dourados e o quarto do Estado, onde cães atacam ouriços e acabam gravemente feridos.

Outros casos - Na segunda-feira (20) em Coxim, um cão da raça pit bull foi atacado por um porco-espinho, em uma oficina de motos, localizada às margens da BR-163. O animal ficou com o focinho e as patas completamente cobertos por espinhos e foi encaminhado para uma clinica veterinária. Cada espinho retirado do animal media entre 5 à 10 centímetros.

Na madrugada de terça-feira (21) em São Gabriel do Oeste, outro cão ficou ferido após atacar um porco-espinho. A equipe médica levou cerca de quatro horas retirando os espinhos.

Na madrugada de quinta-feira (23), um Dobermann ficou ferido ao atacar, em um sítio no município de Dourados, um porco-espinho. O cão foi sedado e teve os mais de mil espinhos retirados.