Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 16 de Abril de 2024

Sidrolandia

Saída de Zauith acelera debandada do DEM em Sidrolândia

Lauro Davi acredita que, mesmo não tendo passagem anterior por nenhum partido da linha socialista, a “conduta pessoal e política de Murilo o abona para dirigir o partido

Flávio Paes/Região News

06 de Julho de 2011 - 15:42

Saída de Zauith acelera debandada do DEM em Sidrolândia
Sa - Foto: Marcos Tom

O prefeito de Dourados, Murilo Zauith, confirmou hoje que está trocando o DEM pelo PSB, possivelmente para assumir a presidência regional do partido. A decisão deve provocar uma debandada nos quadros dos Democratas  no Estado, com reflexo inclusive em Sidrolândia, onde o partido deve perder sua principal liderança: o ex-vereador Ademir Osiro, pré-candidato à prefeito.

Osiro não vai acompanhar Zauith na legenda socialista porque a Executiva Municipal dos socialistas já foi assumida pelo vice- prefeito Ilson Fernandes. Ademir estuda retornar ao PDT (se o partido retornar à base política do governador André Puccinelli, mas avalia também se filiar ao PMDB ou ao PR. Ele teme ficar no DEM porque a direção nacional  estuda baixar resolução recomendando coligação com o PSDB, partido do ex-prefeito Enelvo Felini, seu adversário político..

Murilo está em Brasília onde se reúne hoje com a cúpula do PSB. Hoje à noite Zauith está sendo aguardado em Campo Grande para se reunir com as principais lideranças do partido, entre os quais, o deputado Lauro Davi e o vereador Carlos Borges.

Davi acredita que, mesmo não tendo passagem anterior por nenhum partido da linha socialista, a “conduta pessoal e política de Murilo o abona para dirigir o partido nas eleições do ano que vem”. O PSB está sem direção desde que se extinguiu o prazo da Comissão Provisória coordenada pelo ex-deputado Sérgio Assis. Houve reação das bases a indicação do ex-senador Valter Pereira para  assumir o comando da legenda.

Davi também informou que já foi contatado por cerca de 20 lideranças do interior que querem discutir um projeto para as eleições de 2012. “Só nas cidades maiores, como Campo Grande, Dourados e Três Lagoas, é que ainda não havia nada em discussão”, comentou Davi, acrescentando ainda que a única restrição do PSB é ao ingresso de quem tiver “ficha suja”.