Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Saúde prepara para campanha contra a Influenza em Dourados

Silvia Bosso informa que o município conta ainda com apoio do Exército Brasileiro, através da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, e do Shopping Avenida Center

Conjuntura Online

15 de Abril de 2011 - 09:34

A Secretaria de Saúde em Dourados já se mobiliza para coordenar a 13ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que acontece de 25 de abril a 13 de maio, sendo que 30 de abril foi escolhido como o dia de mobilização nacional. No município são aproximadamente 35 mil pessoas nos grupos que devem receber a dose da vacina. A meta é imunizar pelo menos 80% desse público.

De acordo com a secretária de Saúde, Silvia Bosso, para o dia 30 de abril a prefeitura está preparando uma estrutura com 40 postos de vacinação, abertos das 8h às 17h. Serão aproximadamente 400 pessoas envolvidas diretamente na campanha, além de sete veículos, carro de som para chamar a população e faixas que serão instaladas em toda a cidade.

Silvia Bosso informa que o município conta ainda com apoio do Exército Brasileiro, através da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, e do Shopping Avenida Center. Ela lembra que no shopping também será instalado um posto de vacinação, mas com funcionamento em horário diferenciado dos demais, das 10h às 20h.

Conforme a programação da Secretaria Municipal de Saúde, os postos fixos serão instalados nas 35 Unidades básicas de saúde e Unidades de Estratégia de Saúde da Família da cidade e dos distritos; nas unidades das aldeias indígenas Jaguapiru e Bororó e no PAM (Pronto Atendimento Médico). Já as equipes volantes irão atender no shopping, Praça Antonio João e no distrito de Picadinha.

Dados da doença
Segundo levantamentos do Ministério da Saúde, o vírus da influenza é um dos principais agentes etiológicos responsáveis por 75% das infecções respiratórias em idosos e crianças. Alguns estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias, e de 39% a 75% de mortalidade global.

Entre os residentes em lares de idosos, pode reduzir o risco de pneumonia em aproximadamente 60%, e o risco global de hospitalização e morte de 50% a 68%, respectivamente. A vacinação é considerada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como a mais efetiva estratégia de prevenção para a redução da ocorrência da doença, internações e óbitos.

Por conta da real necessidade de imunização, nesta campanha, além dos idosos, trabalhadores das unidades de saúde que fazem atendimento para a Influenza e os povos indígenas, a vacinação será ampliada para as crianças de seis meses a menores de dois anos e gestantes. Isso representa aproximadamente 29,8 milhões de pessoas no país.