Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 16 de Abril de 2024

Sidrolandia

Sem definição de convênio, lombadas eletrônicas em Dourados seguem inativas

O prefeito Murilo Zauith (DEM) decidiu pela suspensão do convênio porque o município cobra participação na arrecadação das multas.

Campo Grande News

01 de Julho de 2011 - 10:42

Por conta da indefinição do convênio entre prefeitura de Dourados e Detran (Departamento Estadual de Trãnsito), as lombadas eletrônicas seguem inativas na segunda maior cidade do Estado, segundo informações da prefeitura. A previsão era que os equipamentos fossem ativados hoje.

As lombadas viraram polêmica em Dourados desde abril. O prefeito Murilo Zauith (DEM) decidiu pela suspensão do convênio porque o município cobra participação na arrecadação das multas.

À época, o diretor-presidente do Detran, Carlos Henrique Santos Pereira, afirmou que a intenção do órgão com as lombadas é reorganizar o trânsito das vias douradenses ao invés de arrecadar. Ele chegou a afirmar que caso os equipamentos continuassem desligados, o departamento retiraria as lombadas das vias.

“A empresa não arrecada nada e as multas vão direto para os cofres do Estado”, contestou Carlos Henrique, na ocasião.

Entre os motivos que geraram a insatisfação da prefeitura de Dourados está, além da não participação na arrecadação com as multas, a falta de acesso às informações do sistema de multas, bem como a sinalização precária, danos ao asfalto e locais inadequados para instalação das lombadas.

Segundo informações do site Dourados Agora, a intenção da prefeitura é a de municipalizar os aparelhos, de forma que a cidade receba parte das multas aplicadas aos condutores infratores. Esse impasse ainda não estaria resolvido, motivo pelo qual os aparelhos continuam desligados.

Hoje as lombadas estariam registrando apenas a velocidade dos veículos, sem multar.